Rebelião muçulmana no sul das Filipinas deixa 75 mortos

| 14/02/2005 - 00:00


O exército filipino enviou neste domingo reforços para a ilha de Jolo, no sul do arquipélago, onde os separatistas muçulmanos encontram-se cercados. Os confrontos que já duram uma semana deixaram 75 mortos.

Um batalhão de 500 soldados chegou na manhã deste domingo ao porto de Jolo para dar reforço a batalhões de infantaria, da Marinha e das Forças especiais.

Segundo o exército, os militares cercavam uma centena de rebeldes que pertencem à FMLN (Frente Moura de Libertação Nacional), um dos grupos muçulmanos separatistas do sul das Filipinas.

Os confrontos, que começaram na segunda-feira passada, mataram 25 soldados e 50 rebeldes, segundo o exército. Além disso, 13 mil pessoas foram obrigadas a fugir das áreas de combate.

A ilha de Jolo tem 400 mil habitantes, a maioria deles muçulmanos. O país é formado principalmente por católicos.

Leia mais na Folha


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE