Crianças contam como escaparam do tsunami

| 10/01/2005 - 00:00


A pequena Shifa Maryam, de 6 anos, estava lendo o Corão com seus coleguinhas de classe quando a primeira onda chegou. A professora gritou: "Crianças, corram!" Nós saímos correndo, disse ela, agitada ao contar a história.

A água chegou até aqui, acrescentou Maryam, colocando a mão no pescoço. Não sei o que aconteceu depois.

A menina é uma das três crianças que sobreviveram entre as mais de 40 que estavam na escola muçulmana de Masjithur Rawaha, no vilarejo de pescadores de Nintavur, na costa leste do Sri Lanka.

A professora foi encontrada morta, agarrada a seis crianças, dizem os moradores.

A escola, que fica a poucos metros do mar, é agora um monte de areia e escombros, devastada pelas ondas gigantes que varreram o litoral da Ásia em 26 de dezembro.

O total de mortos no Sri Lanka ultrapassa os 30 mil, e milhares de crianças ficaram órfãs. Mas também há histórias emocionantes sobre os que sobreviveram.

Ao lado do que restou da escola, ergue-se uma mesquita, danificada mas ainda de pé. O relógio continua funcionando e os livros do Corão, que estavam dentro de um armário de vidro, estão intactos.

Os moradores mostram uma fileira de palmeiras que ficam entre o mar e a mesquita. As ondas passaram por cima das árvores antes de quebrar, arrastando casas, carros e barcos de pesca para dentro do continente. Corpos ainda estão sendo retirados dos destroços.

Dona de grandes olhos castanhos e de um sorriso aberto que revela dentes bem separados, Maryam foi encontrada em cima de uma casa e levada ao hospital.

Procuramos por todo lado por duas horas e não conseguíamos encontrá-la, disse seu tio, Mohammed Raffeek.

O menino Rabbas Ahamed, também de 6 anos, é o segundo sobrevivente da escola. O terceiro ainda está no hospital.

As ondas me pegaram, e fiquei embaixo da água, disse ele, perto das ruínas da escola. Minha casa está destruída, não sobrou nada.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE