Sombras sobre o povo onde Jesus nasceu

| 22/12/2004 - 00:00


Em Belém, onde nasceu Jesus, não haverá festividades neste Natal. O prefeito da cidade, Hanna Nasser, declarou essa será uma noite sombria por causa do bloqueio imposto pelo exército israelense e a conseqüente migração de grande parte dos cristãos para fora do país.

A cidade está situada à margem ocidental do Jordão, na região palestina ocupada por Israel. O prefeito disse que foram convidados cristãos de todas as partes do mundo para se reunirem em Belém e pressionar os israelenses para que reduzam as medidas repressivas na região.

Imagine a cidade de Belém sem cristãos, declarou o prefeitoem coletiva à imprensa. Os cristãos de todo o mundo devem entender essa realidade. Caso não haja uma retomada imediata do processo de paz, mais cristãos deixarão a região, vaticinou.

O prefeito informou que cerca de 2,4 mil cristãos, dos 40 mil que viviam em Belém e arredores já deixaram a área desde o início da insurreição palestina em 2000.

Segundo a agência Ecumenical News Internacional (ENI), o êxodo dos cristãos de Belém iniciou há décadas, porém se intensificou nos últimos tempos motivado por problemas econômicos. Hoje, Belém tem uma população predominantemente muçulmana.

O muro que Israel está construindo para separar osterritórios palestinos passa pela periferia de Belém. Também vigoram na região obstáculos à liberdade de movimentos, as pessoas são controladas por postos militares israelenses, afora as freqüentes incursões do exército de Israel.

Por motivo do recente falecimento do líder palestino Yasser Arafat as celebrações de Natal em Belém foram reduzidas a cultos nos templos cristãos e a uma procissão liderada pelo patriarca da Igreja latina.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE