Vaticano apresenta "cristianofobia" como novo mal social

| 07/12/2004 - 00:00


Uma campanha do Vaticano em defesa do reconhecimento da cristianofobia como algo tão ruim quanto o ódio aos judeus ou aos muçulmanos deixou preocupados alguns ativistas cristãos e alguns diplomatas envolvidos na elaboração de novas leis de defesa dos direitos humanos.

A discreta campanha, mencionada publicamente pela Igreja Católica pela primeira vez na sexta-feira, tenta fazer com que a Organização das Nações Unidas (ONU) e outras organizações internacionais reconheçam os casos de perseguição de cristãos e de discriminação contra eles.

Leia mais no UOL


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE