Duras condenações a "Montagnards" que protestaram contra rep

| 26/11/2004 - 00:00


Condenações de até dez anos de cárcere receberam dezessete Montagnards -de populações dos altiplanos centrais do Vietnã, em sua maioria de religião cristã- por terem ameaçado a segurança pública e a unidade nacional durante os protestos nas vésperas da Páscoa passada. À perseguição à qual se vêem submetidos os Montagnards por parte do governo vietnamita, somou-se nas vésperas das celebrações pascais deste ano a violenta repressão de uma manifestação pacífica em Buon Ma Thout (Capital da província de Daklak).

As tribos da região que manifestavam esses dias pediam a devolução de terras confiscadas pelo governo, liberdade religiosa e apoio ao desenvolvimento da região, entre as mais pobres do Vietnã. Os Montagnards organizaram estas manifestações partindo de seus povoados disseminados, atravessando os municípios e chegando até as capitais provinciais nos Altiplanos Centrais do Vietnã para reunir-se e orar publicamente ante os edifícios do Partido comunista vietnamita, explicou a Zenit o padre Giuseppe Hoang Minh Thang, sacerdote da redação vietnamita de Rádio Vaticano.

O lema era Moak Hrue Yesus Kgu Hdip (Feliz dia, Cristo ressuscitado). De acordo com fontes locais, havia 130 mil presentes. As forças do governo fizeram uso das armas causando aproximadamente 400 mortos, informou o sacerdote, advertindo ser difícil confirmar o que ocorreu verdadeiramente porque o governo vietnamita impediu os estrangeiros de se aproximarem da região. Fontes oficiais anunciaram que na semana passada, na província de Dak Nong, o Tribunal do povo, depois de três processos distintos, havia condenado 17 Montgnards a penas de 3 a 10 anos de prisão.

Fazendo-se eco da notícia, AsiaNews explica que os condenados foram acusados de ter obrigado membros de sua etnia a fugir à vizinha Camboja e de convencer outros Montagnards a se unirem ao protesto de vésperas de Páscoa, causando desordens públicas e enfrentando a polícia do Partido comunista e o governo. A agência do PIME aponta que organizações internacionais para os direitos humanos falam de 10 manifestantes mortos nos confrontos com a polícia, enquanto que Hanói declarou que só 2 haviam perdido a vida por pedras lançadas por outros manifestantes. Ao menos uma dúzia de Montgnards permanece encarcerada na província de Daklak e Gia Lai acusada de estar envolvida nas manifestações, enquanto que se calcula em mais de quinhentos os que fugiram para o Camboja após a repressão do protesto.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE