Perseguição religiosa cresce

| 28/09/2004 - 00:00


Se você é católico, muçulmano ou membro de igrejas ortodoxas na Eritréia, então você pode respirar aliviado.

Entretanto, aqueles que crêem e praticam alguma fé minoritária são perseguidos rotineiramente, de acordo com grupos de direitos humanos.

Há dois anos atrás, o governo da Eritréia introduziu um sistema de registro para as religiões, o qual forçava os grupos a submeterem informações sobre eles mesmos a fim de terem permissão para cultuar.

Fora as mencionadas, nenhuma outra fé foi oficialmente reconhecida.
E os grupos de direitos humanos têm-se queixado regularmente que as pessoas praticantes das fés minoritárias têm enfrentado perturbação.

Reuniões secretas

Fui visitar uma pequena parte de uma Igreja Cristã Pentecostal que teve suas reuniões banidas pelos últimos dois anos.

Quando eu cheguei em uma pequena sala escura de uma casa, doze homens e mulheres estavam distantes uns dos outros, olhando para os cantos da sala.

Iluminados apenas por uma pequena lâmpada, alguns deles estavam cantando, alguns estavam orando, ocasionalmente alguém orava e prostrava-se no chão.

A congregação da igreja foi dividida em grupos pequenos. Há outros dez grupos reunindo-se desta maneira, em diversos lugares de Asmara, nesta noite.

Essas pessoas confiam muito umas nas outras - apenas pelo fato de estarem lá orando em conjunto.

Há numerosos casos na Eritréia de vizinhos e freqüentadores de igrejas que informam o governo dessas reuniões.

Prisões

Uns dias mais tarde eu me preparei para encontrar-me com um homem chamado Samuel.

Samuel estava presente em um culto, igual ao que eu estava, quando os soldados chegaram.

"Eu estava orando com seis pessoas em uma casa à noite, e os soldados entraram na casa, nos olharam por um minuto e disseram que essas reuniões eram proibidas", ele me disse. "Nós apanhamos com varas e fomos levados à delegacia".

Samuel me disse que ele e outros pentecostais gastaram os próximos três meses sendo mudados entre diferentes localidades, onde eles apanhavam regularmente.

"Fomos postos em um container de metal com nove testemunhas de Jeová. Um desses tinha seus 90 anos. Durante o dia era muito quente e à noite era muito frio".

Eventualmente Samuel disse que ele foi solto após assinar um documento no qual ele prometia retornar à Igreja Ortodoxa.

Perseguição

Seu caso não é algo isolado. Falei com uma jornalista americana enquanto ela estava na Eritréia, secretamente, pesquisando sobre a perseguição religiosa.

Ela pediu para que eu não mencionasse se nome para que ela pudesse voltar ao seu país.

Ela me disse que ouvira repetidas vezes indivíduos dizendo que a polícia os prendera e batera, depois de terem interrompido suas orações em uma casa com alguns amigos.

Disseram-lhes, então, que eram inimigos do povo e os forçaram ou a assinar um papel ou a serem mantidos na cadeia, se não assinassem, eram deixados nos containeres.

"Todas essas coisas estão acontecendo repetidamente às pessoas das mais diferentes denominações cristãs e às testemunhas de Jeová. Então isso é muito comum a qualquer grupo que não seja parte das religiões principais", ela disse.

As evidências que ela mesma viu são inegáveis. "Tenho visto as cicatrizes nas pernas das pessoas, suas lágrimas são muito reais e elas vivem sob muito medo".

Foi-me pedido para deixar a Eritréia antes que eu pudesse obter uma resposta do governo às minhas pesquisas e experiências, mas um relato vindo de um ministro estrangeiro dos Estados Unidos, rejeitou acusações de perseguições religiosas.

O governo parece ter decidido que qualquer um que não segue a um certo padrão é um inimigo do povo, um inimigo do estado.

É assustador que pessoas que devotam sua maior lealdade a Deus, em algum ponto, podem não ser patriotas e seguir às instruções do estado.
Numa época de crescente tensão, juntamente com a Etiópia e o Sudão, parece que o governo da Eritréia determinou que nada, até mesmo a religião, deve sair do seu controle.

Leia no original


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE