Pastor é solto mas voltará para depor

| 10/09/2004 - 00:00


Oito dias depois de sua prisão, o proeminente líder vietnamita de igrejas domésticas, o pastor Tran Mai, entrou novamente em sua casa em Ho Chi Minh às 23h do dia 6 de setembro. De qualquer forma, ele chegou em casa com ordens de voltar para mais interrogatórios, apenas nove horas mais tarde, no centro de operações do Ministério de Segurança Pública da cidade.

Tran, líder da organização de igrejas domésticas conhecida como Movimento Inter-evangelístico, foi preso na manhã de domingo do dia 29 de agosto assim que atravessou a fronteira do Vietnã, depois de vários meses no exterior.

Permitiram-lhe fazer uma pequena ligação telefônica para sua esposa, mas a polícia recusou-se a dizer à esposa dele onde ele estava ou sob quais acusações o haviam prendido.

Imediatamente depois de sua prisão, a esposa do pastor e alguns colegas dele fizeram um apelo para que orassem por sua segurança. De qualquer forma, eles decidiram esperar alguns dias antes de acionar um alarme internacional.

Ontem, uma hora depois que amigos estrangeiros foram solicitados para iniciar o alarme, Tran entrou pela porta.

O tempo em que o pastor foi solto é intrigante, dado o fato de que a Aliança Evangélica Vietnamita (VEF), uma associação de igrejas domésticas da qual o pr. Tran é um membro ativo, publicou uma circular no dia 30 de agosto fazendo um chamado para um perídio de três dias de jejum e oração, de 5 a 7 de setembro. Na circular, cristãos eram convocados a orar pela proteção das igrejas domésticas, especialmente à luz da nova Ordenança de Religião do Vietnã, programada para entrar em vigor no dia 15 de novembro.

Aproximadamente mil cristãos da VEF uniram-se em uma reunião em Ho Chi Minh no dia 5 de setembro. Eles estenderam suas orações ao pr. Tran também, que entrou em sua casa no dia seguinte.

Durante sua breve prisão, Tran foi mantido em três celas separadas, dentro e fora da cidade de Chau Doc, no delta Mekong. Já com uma saúde debilitada, ele preocupou-se quando foi jogado em uma cela cheia de viciados em drogas e aidéticos.

Ainda não estão claras as acusações ou pretextos sob os quais Tran foi preso. De qualquer forma, o fato de que a polícia de Ho Chi Minh tomou parte neste interrogatório é uma indicação de que o governo central está envolvido.

A polícia questionou Tran sobre suas atividades no exterior e seu papel na distribuição de literatura cristã durante os Jogos do Sudeste Asiáticos, realizados na cidade de Ho Chi Minh em Dezembro de 2003.

Eles também questionaram sobre sua ligação com o reverendo Bui Van Ba, preso em agosto de 2003, durante uma invasão da polícia em uma reunião de oração feita em sua própria casa. Depois de um protesto internacional bem-coordenado, o julgamento do reverendo Bui por "resistir a um oficial que fazia seu dever" foi adiado para janeiro de 2004, apenas 24 horas antes do programado.

Finalmente, o pastor Tran foi interrogado sobre sua relação com o reverendo Nguyen Hong Quang, um pastor menonita, advogado e ativista social, que está preso. Autoridades vietnamitas esperam anunciar procedimentos criminais contra o reverendo Nguyen dentro das próximas semanas.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE