Cristãos devem contestar leis anticonversão

| 08/09/2004 - 00:00


Duas novas leis ameaçam colocar mais pressão sobre os cristãos no Sri Lanka, que já sofreram dezenas de ataques violentos este ano. O partido nacionalista budista, o Jathika Hela Urumaya (JHU) deve apresentar ao Parlamento um projeto de lei anticonversão que pode ser aprovado dentro de duas semanas da colocação na Ordem do Dia.

Além disso, o novo Ministro do Budismo do Sri Lanka anunciou na semana passada que introduzirá uma legislação para proibir a divulgação enganosa da mensagem cristã.

Os monges budistas do partido minoritário JHU conseguiram nove assentos nas eleições de abril de 2004 e prometeram apresentar um projeto de lei para proteger o budismo no Sri Lanka.

A Aliança Cristã Evangélica Nacional do Sri Lanka (ACENSL) deve contestar o projeto de lei perante na Suprema Corte para impedir que ele se torne lei assim que aparecer na Ordem Parlamentar do Dia.

Além deste projeto de lei, Ratnasiri Wickremanayake, que foi recentemente nomeado Ministro de Buddha Sasana no novo governo do Sri Lanka, confirmou no dia 31 de maio que sancionaria as recomendações da Comissão Budda Sasana, estabelecida há dois anos. Isso dá poderes para que a lei crie tribunais, conhecidos como Sanghadhikarana, presididos por monges budistas, para diminuir disputas que afetem monges e moradores, sem envolver a polícia ou um juízo.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE