Cristãos iraquianos retornaram aos templos depois dos atentados

| 13/08/2004 - 00:00


Uma semana depois dos atentados explosivos que destruíram várias Igrejas na capital iraquiana, centenas de cristãos retornaram ainda com certo temor aos templos do Bagdá para assistir aos serviços dominicais. Conforme informou a imprensa internacional, a assistência às Igrejas foi escassa, contrariamente ao que acontecia antes, em todos os templos cristãos da capital, particularmente nos que sofreram danos pelas explosões da semana passada, que causaram a morte de 11 paroquianos e mais de 50 feridos.

Em uma paróquia síria católica de Bagdá, onde a liturgia foi celebrada em um salão porque o templo continua em reparação, o sacerdote Rafael Kutaimi declarou à agência Reuters que os terroristas obviamente tentaram desanimar os cristãos de irem ao culto e evidentemente isto afeta nossos membros. Entretanto, os líderes cristãos prometeram não sucumbir à pressão dos fundamentalistas islâmicos e não abandonarão o país.

A comunidade cristã do Iraque representa três por cento da população total do país. Os grupos maiores são os católicos caldeus e sírios. Ambos têm uma antiga tradição e permaneceram vinculados à cultura e história iraquiana do século I.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE