Extremistas hindus seqüestram esposa de pastor

| 20/07/2004 - 00:00


Extremistas hindus, que seqüestraram a esposa de um pastor cristão na cidade de Gujarat, ainda a mantêm em cativeiro seis semanas após o crime. A polícia local recusou-se a tentar qualquer recurso para encontrar Manulaben Dinana, de 23 anos de idade, ou a interrogar os seqüestradores identificados por várias testemunhas oculares.

Manulaben Dinana é esposa do Pastor Dharmesh Ninama, um missionário da Assembléia de Deus no distrito de Dahod, em Gujarat. Ele próprio foi atacado e seqüestrado no dia 29 de maio enquanto comprava verduras no mercado local.

Naquele dia, bem cedo, o Pastor Ninama tinha ido pregar na capital Ahmedabad. Ao chegar em casa, dois dias depois, veio a saber que sua esposa estava desaparecida.

Quando ele, desesperado, apresentou queixa às autoridades policiais locais, foi aconselhado a procurar sua esposa entre amigos e parentes. Essa foi a atitude dos policiais, apesar de o Pastor Ninama ter a seu favor muitos relatos de pessoas do local que testemunharam que tinham visto sua esposa ser seqüestrada no mercado da cidade.

As testemunhas identificaram dez homens envolvidos no ataque e no seqüestro. São membros de uma gangue local que, segundo dizem, tem como líder Devjibhai Hirabhai Pargi. As pessoas do local explicaram à Compass que essa gangue tem uma atuação muito ativa como membros da Vishwa Hindu Parishad (VHP) e da Bajrand Dal, duas organizações hindus extremistas, as quais também têm aliados na assembléia legislativa local.

Testemunhas oculares relataram que Pargi estava embriagado e dava golpes de espada no ar no momento do ataque. Seus homens procuraram Dinana e a atacaram deliberadamente, arrancando seus brincos e colares de ouro. Quando algumas pessoas que estavam próximas protestaram, eles a arrastaram à força para fora do mercado.

O próprio Pastor Ninama já sofreu dois ataques desse grupo, a primeira vez em 2002, e novamente em 2003.

Ele é o primeiro missionário cristão que se arriscou a pregar abertamente nessa área. Comentário feito por alguém do local, "As pessoas observam este homem estranho com curiosidade e ele é conhecido por causa de sua fé cristã".

Como a polícia nada pôde fazer para investigar o caso, o Pastor Ninama e seus parentes visitaram as casas dos seqüestradores à procura de Dinana. Finalmente a encontraram amarrada em um dos quartos da casa de um dos homens de Pargi, Shankarbhai Hirabhai Maal.

No entanto, antes que eles pudessem resgatá-la, cerca de dez homens do grupo de Pargi se amotinaram e atacaram o Pastor Ninama e as pessoas que estavam com ele, batendo neles. Depois de apanharem violentamente, a maior partes dos que estavam com Ninama conseguiram escapar, embora um de seus parentes, Dhanjibhai Mahida, tenha sido mantido em cativeiro e apanhou novamente. No momento, impossibilitado de caminhar, Mahida ainda está sendo submetido a tratamento.

No momento em que a polícia chegou, os seqüestradores tinham desaparecido do local com Dinana.

"Três policiais chegaram ao local tarde demais, cerca de uma hora depois", disse o Pastor Ninama à Compass. "Eu implorei a eles que procurassem pelo bairro. Mas eles se recusaram e foram embora sem executar qualquer operação de busca".

O Pastor Ninama voltou à delegacia de polícia no dia seguinte para solicitar nova ajuda e, em sua presença, o Inspetor Gohil Shankar telefonou para os seqüestradores e pediu que soltassem Dinana. Informou ao pastor que sua esposa estaria de volta "em breve".

Todavia, até o momento nenhuma outra providência foi tomada. O Pastor Ninama tem ido à delegacia de polícia regularmente nos últimos quarenta dias implorando ajuda, porém tem sido em vão.

Samson Christian, secretário do Conselho Cristão Toda a Índia no noroeste da Índia, acha repugnante a forma com que esse caso tem sido tratado. "Dá para acreditar nisso?" disse ele. "Uma mulher seqüestrada no dia 20 de maio ainda não foi localizada pela polícia, quando todos nós, inclusive a polícia, sabemos quem são os responsáveis pelo seqüestro".

Os membros do Conselho Cristão apelaram para as autoridades estaduais. Depois disso, os oficiais da polícia de Fatehpura finalmente registraram um primeiro boletim de ocorrência no dia 12 de junho, com acusações de seqüestro e estupro contra o acusado.

Porém, "as tentativas indiferentes da polícia de salvar a pobre mulher não trarão resultado algum", disse Samson Christian.

O Conselho Cristão lançou uma campanha para encontrar Dinana, numa tentativa de mobilizar o Diretor Geral de Polícia de Gujarat, a Comissão Estadual de Direitos Humanos e a Comissão Estadual de Mulheres. No entanto, até o momento, os três grupos têm ignorado os apelos feitos em favor de Dinana.

O Conselho Cristão Toda a Índia acredita que isto se deve, pelo menos em parte, ao fato de que Dinana é uma cristã que mora em um estado ainda controlado pelo Partido pró-Hindu.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE