Evangélicos opõem-se ao envio de mais soldados salvadorenhos ao Iraque

| 13/07/2004 - 00:00


O Conselho Nacional de Igrejas de El Salvador (CNI) apresentou, ontem, pedido à Assembléia Legislativa para que não aprove o envio de um terceiro contingente de tropas salvadorenhas ao Iraque. Há um ano, o governo de Francisco Flores expediu o primeiro contingente de 380 soldados.

Como igrejas históricas estamos preocupados com a decisão de enviar um terceiro contingente de tropas salvadorenhas ao Iraque, quando sabemos que a situação naquele país é extremamente perigosa, argumentou o bispo luterano Medardo Gómez.

O bispo fez um chamamento ao governo em nome das centenas de mães e familiares dos soldados que comparecem à igreja para pedir que nos manifestemos e exijamos seu regresso para casa, a El Salvador.

O CNI foi constituído em 1991 e congrega as igrejas Luterana, Episcopal Anglicana e Reformada Calvinista. A entrega da petição foi acompanhada pelos legisladores Teodoro Pineda e Vinicio Peñate, do Centro Democrático Unido, e Carlos Castañeda, da Frente Farabundo Martí para a Libertação Nacional.

O pastor luterano Ricardo Cornejo sublinhou que essa ação é também um ato de solidariedade com o povo iraquiano, que tem sofrido uma sangrenta intervenção militar e continua resistindo. Estamos em ação e oração em solidariedade ao povo iraquiano, ao povo afegão e palestino, disse.

Estamos nos manifestando a favor da paz mundial. É hora de resgatar o papel do direito internacional, colocando-o acima da agressão, e sobrepor a institucionalidade internacional das Nações Unidas acima das decisões unilaterais das grandes potências, neste caso os Estados Unidos, afirmou Cornejo.

O reverendo Roberto Pineda, que também é luterano, informou que na próxima semana será realizado o Fórum Mesoamericano das Igrejas, como atividade prévia ao V Fórum Mesoamericano, agendado para os dias 19, 20 e 21 deste mês.

Em todas estas atividades, indicou, vamos orar para que haja paz no Iraque, e para que o povo iraquiano possa decidir livremente o seu destino, uma vez que não pode haver verdadeira independência em um país ocupado militarmente por tropas estrangeiras, como é a situação no Iraque. Manifestamo-nos pela paz e a independência do Iraque, enfatizou.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE