Reverendo Nguyen Hong Quang é preso

| 21/06/2004 - 00:00


O Rev. Nguyen Hong Quang, um conhecido ativista pela liberdade religiosa protestante e líder da igreja Menonita, foi preso na tarde de 8 de junho. De acordo com testemunhas, Quang estava em sua propriedade nos arredores de Ho Chi Minh supervisionando meninos escoteiros que estavam trabalhando em uma rodovia que leva ao local onde eles freqüentemente acampam, quando dois homens fazendo-se passar por funcionários do governo se aproximaram dele casualmente. Eles então pegaram uma pistola e apontaram para sua cabeça enquanto obtinham mandatos de prisão. Pelo menos duas dúzias de policiais escondidos por perto foram chamados para ajudar a levá-lo para a carceragem da Polícia da Segurança Pública do Segundo Distrito.

Em seguida, os policiais foram ao escritório da igreja Menonita no Segundo Distrito de Ho Chi Minh, que também serve como igreja e casa de Quang. Forçando sua entrada no prédio, eles detiveram a mulher e os filhos de Quang, e outras pessoas enquanto revistavam o local. Eles confiscaram papéis pessoais, documentos de propriedade legal da casa, dinheiro, computadores, e arquivos sobre direitos humanos compilados por Quang e seus assistentes.

Líderes da Aliança Evangélica Vietnamita (AEV), os pastores Pham Dinh Nhan, Vo Van Lac e Bui Thanh Se, foram à igreja Menonita, mas não tiveram permissão para passar pelo cordão de isolamento do local. Eles planejam buscar apoio para o Pastor Quang, assim como ele fez inabalavelmente quando os pastores e suas igrejas foram ameaçados pelo Estado.

Quang atua como líder do comitê legal da AEV e conselheiro legal do grupo.

O primeiro pensamento dos líderes da AEV foi que um ou mais dos quatro trabalhadores da igreja Menonita que foram presos em 2 de março tivessem sucumbido à pressão ou tortura e fornecido evidências para a prisão de Quang. Um pastor vietnamita próximo do caso falou a Compass ontem que ele entende que Quang foi acusado de "conspirar para chamar outras pessoas para resistirem a oficiais da lei no cumprimento de seu dever". Seu assistente, Truong Tri Hien, foi colocado em prisão domiciliar.

Uma discussão em 2 de março entre líderes da igreja Menonita e policiais secretos levaram a prisão de um presbítero da igreja, Nguyen Hieu Nghia. Relatos posteriores afirmam que o presbítero Nghia foi espancado após ser detido. Três evangelistas foram ao distrito policial para perguntar sobre o presbítero Nghia.

Os três homens, Nguyen Thanh Nhan, Pham Ngoc Thach e Nguyen van Phuong, foram presos no distrito policial. Dois deles, Thach e Nhan, foram severamente espancados por vários policiais. A cunhada de Phuong e a senhora Quang, que foram ao distrito perguntar sobre os homens, viram Nghia, Thach e Nhan sendo apressadamente removidos quando elas chegaram lá. Elas ficaram sabendo que Thach foi espancado até ficar inconsciente. De acordo com os relatos que surgiram depois, a mulher dele estava em perigo naquele momento.

Quang tinha denunciado as detenções ilegais e o abuso contra os três evangelistas, que ainda eram mantidos presos por mais de 3 meses mesmo sem acusações formais. Em 25 de junho, ele distribuiu um relatório para os membros da igreja Menonita e outras igrejas do país e de outros paises. O relatório culpava policiais da segurança pública do segundo distrito de Ho Chi Minh de violarem pelo menos quatro seções do código criminal sobre "prisão temporária".

Além disso, Quang estava envolvido no ano passado com a família do prisioneiro político vietnamita mais conhecido, Father Nguyen Van Ly. Quang tentou defender parentes jovens do Father Ly que foram presos por transgredir leis de segurança nacional publicando notícias sobre o longo tempo de prisão e os abusos sofridos por seu tio.

Quang, de 45 anos, é da província de Quang Ngai. Ele é casado e tem três filhos com menos de 10 anos e foi chamado para o ministério cristão em 1981. Seu pai, que serviu ao governo anterior, foi assassinado em um campo de reeducação logo após a revolução comunista de 1975.

A mãe de Quang não estava bem de saúde na época e morreu de choque quando soube do assassinato do marido. Um de seus irmãos foi morto em um bombardeio comunista em 1974 quando ainda era estudante. Outro irmão morreu devido às privações sofridas após ter sido forçado a se mudar para uma nova zona econômica logo após o fim da guerra.

Durante os anos de 1990, Quang estudou direito na Universidade Nacional de Ho Chi Minh. Ele usou seu treinamento legal para mostrar como as autoridades constantemente violam as leis vietnamitas privando a liberdade religiosa e os direitos humanos.

Quang mostrou particular simpatia pelas minorias étnicas vulneráveis que sofreram grandes perdas de suas terras para funcionários públicos inescrupulosos. O treinamento legal de Quang e os confrontos incessantes contra a injustiça levaram oficiais vietnamitas a identificá-lo como um adversário particularmente tenaz. Ele acredita que as autoridades cometeram pelo menos quatro atentados contra sua vida.

Uma fonte confiável contou a Compass, "Se o caso de Quang for para um julgamento forjado, como é provável no injusto sistema vietnamita, ele se juntará ao Father Nguyen Van Ly como um dos prisioneiros políticos mais conhecidos."

"A família do pastor Quang e seus colegas pediram para se fazer muito barulho no mundo sobre esta injustiça. Esta prisão é uma evidência - como se fosse necessário - que o Vietnã é profundamente inescrupuloso tentando silenciar aqueles que falam a verdade sobre a repressão religiosa imposta pelo Estado e sobre os abusos aos direitos humanos."

Na véspera da sua prisão, Quang escreveu de forma presciente para um amigo na América do Norte. "A igreja está agora em um mar em tempestade, mas o barco continua navegando. O Senhor capacita os irmãos a remarem juntos. Fique em paz. Eu peço a você e a Igreja que orem por nós."


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE