Mulher cristã é atacada pelo próprio marido

| 10/09/2015 - 00:00


10_Uganda_2007_0370000835

De acordo com o relatório do noticiário Morning Star, uma mãe cristã e seus dois filhos foram atacados por seu marido e parentes por causa de sua fé. ""Um muçulmano, do leste da Uganda, espancou sua esposa e seu filho de 18 anos, depois de saber que eles haviam se convertido ao cristianismo”. O relatório afirma que um dos filhos conseguiu escapar, com ferimentos leves, mas a mãe e o adolescente ficaram gravemente feridos. Os dois foram hospitalizados.

Segundo relatórios da Portas Abertas, na Uganda a maior parte da população é cristã (mais de 85%). No entanto, o país vem enfrentando problemas com o extremismo islâmico. Em 2010, militantes da Al-Shabaab detonaram uma bomba que tinha como alvo as pessoas que assistiam à Copa do Mundo, matando mais de setenta.

Por conta da instabilidade no Congo Oriental o grupo militante “Aliança para Forças Democráticas” é também uma séria ameaça para o país. Há relatos de que a organização está recrutando jovens, tanto da Uganda como de países vizinhos. Na verdade, a Fundação Jamestown sugere, através de um relatório de janeiro, que essa organização tem ligações com a Al-Shabaab.

“É particularmente preocupante que a ideologia desse grupo militante esteja se espalhando, ao ponto de fazer com que os cidadãos comuns da Uganda comecem a perseguir os cristãos. No passado, houve muitos ataques de muçulmanos locais e, se olharmos atentamente, veremos que os ataques atuais são bem similares. O que tem acontecido não faz parte de incidentes isolados, apenas mostra que o extremismo não cessou, pelo contrário, está em constante crescimento, desafiando de forma mais intensa os cristãos que vivem aqui”, conclui o relatório.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE