Missionárias são agredidas em vila budista de Mianmar

Elas foram lá para compartilhar do evangelho com as cinco famílias cristãs que moram no local

| 23/08/2018 - 00:00

Os moradores da vila Na devem adorar somente a Buda (Foto representativa)

Os moradores da vila Na devem adorar somente a Buda (Foto representativa)


No início de julho, Mai Yi* e Chew*, duas missionárias foram agredidas pelos moradores da vila Na*, em um estado de Mianmar, por pregarem o evangelho. As duas missionárias visitavam a vila, que é predominantemente budista, para ministrar a cinco famílias cristãs de lá. Elas encontravam-se na casa onde estavam hospedadas quando moradores da vila falaram para elas saírem e deixarem a vila. As vozes enfurecidas dos moradores assustaram as missionárias, dificultando a saída. Porém a ira dos moradores continuou e quando elas saíram, a violência aconteceu. Seus celulares foram tomados, assim não puderam entrar em contato com ninguém e contar o que aconteceu.

Após todos os moradores deixarem o local, a polícia chegou e levou as missionárias para a delegacia. Lá chamaram o pastor U Min e a esposa, os principais contatos de Mai Yi e Chew. A polícia tentou forçar o pastor U Min e a esposa a assinar um documento que não os permitia trazer mais missionários à vila, porém o casal se recusou a assinar o documento, levando para casa as duas mulheres.

No dia seguinte, quando os moradores souberam da recusa do pastor, atacaram a casa dele com pedras. U Min tentou ligar para a polícia, mas ninguém atendeu. Na segunda vez, o telefone estava fora de área. Então ele decidiu ir junto com as missionárias pedir desculpas ao chefe da vila, que recusou e disse: “Se você quer adorar a Deus, vá ao estado de Chin (predominante cristão) e adore lá. Esta é uma vila Burmese, todos devem adorar apenas a Buda”. As missionárias ficaram traumatizadas após essa experiência.

Pedidos de oração

  • Ore para que as mãos acolhedoras do Senhor confortem Mai Yi e Chew.
  • Peça pela segurança delas, bem como do pastor U Mi e sua família. Que o que aconteceu não os impeçam de servir ao Senhor.
  • Interceda também pelas cinco famílias da vila de Na. Eles serão pressionados, mas que continuem servindo ao Senhor e estejam protegidos de qualquer mal ou perseguição que possa acontecer.

* Nomes alterados por segurança.

Leia também
Igrejas bombardeadas são substituídas por templos budistas
Família birmanesa é rejeitada por ser cristã
Como um pastor alcançou uma aldeia para Cristo


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE