Mais meninas do Chibok voltam para casa

Mais de cem meninas sequestradas da escola secundária no vilarejo de Chibok, na Nigéria, foram libertadas

Em uma ação do governo nigeriano, mais de 100 meninas foram libertadas, negociadas ou simplesmente tiradas do domínio do grupo extremista islâmico, Boko Haram, no início deste ano. Desde então, elas estavam sob os cuidados do governo nigeriano, recebendo atendimento psicológico e médico e agora vão finalmente se juntar às suas famílias, após uma despedida em forma de jantar, organizado pelo Ministério das Mulheres e do Desenvolvimento Social da Nigéria.

A organização espera que as 48 prisioneiras restantes se juntem a essas meninas. “Ainda há negociações em andamento, o governo nunca cedeu nessas negociações desde a libertação delas, em maio deste ano. Já vemos uma luz no fim do túnel e, pela graça de Deus, teremos nossas filhas de volta”, acrescentou o ministro dos assuntos das mulheres e do desenvolvimento social, Jummai Alhassan.

Mais de 260 meninas foram sequestradas pelo Boko Haram em 2014. Destas, 24 foram libertadas no decorrer destes anos e 82 meninas tiveram sua liberdade reconquistada após a mediação do governo.

O trabalho da Portas Abertas nessa região continua, apesar das dificuldades e da violência do Boko Haram e de outros grupos extremistas envolvidos. Segundo os colaboradores, a visita aos cristãos que já foram atacados é uma tarefa cada vez mais perigosa. Além disso, há o desenvolvimento contínuo de diversos projetos de longo prazo, entre eles, o auxílio psicológico às meninas sequestradas e suas famílias.

A insurgência de 7 anos de Boko Haram espalhou o medo em todo o país. O grupo militante matou mais de 15 mil pessoas e deslocou pelo menos 2 milhões de outros, na tentativa de criar um califado islâmico no nordeste da Nigéria. Continue orando pelas mulheres e meninas da Nigéria.

Confira o vídeo da Reuters, onde os pais comemoram o retorno das filhas.

Leia mais
Mais 82 meninas do Chibok foram libertadas