Líderes cristãos reivindicam justiça e segurança

| 01/11/2016 - 00:00


01-Nigeria-mulher-preocupada

Já faz um tempo que líderes cristãos vêm criticando as ações do presidente Buhari. Entre as principais queixas estão as “chamadas para a expansão do escopo da lei islâmica na vida pública”, que são contrárias à Constituição nigeriana. A liberdade religiosa não é protegida e as leis que deveriam defender as minorias sequer servem para punir aqueles que usam a religião como desculpa para destruir casas, escolas e igrejas. Os cristãos estão reivindicando ao governo ajuda na reconstrução de seus imóveis destruídos.

Os dois incidentes mais recentes inclui a morte de um fazendeiro cristão por pastores fulani e a execução de um pastor. Esses dois casos foram a gota d’água para os líderes cristãos que estão reivindicando segurança e justiça. “Os cristãos nigerianos estão decepcionados e desiludidos com o governo. Buhari não tem sido capaz de conter a violência dos pastores fulani contra os cristãos na região conhecida como ‘Cinturão Médio’ (termo geográfico que designa a região de domínio cultural e religioso pelos muçulmanos)”, comenta um dos colaboradores da Portas Abertas. O Boko Haram está ativo no Norte da Nigéria e os extremistas islâmicos continuam a atacar os cristãos por motivos banais.

Em junho desse ano, por exemplo, uma cristã de 74 anos foi agredida até a morte simplesmente por pedir a um muçulmano que não realizasse seus rituais islâmicos em frente ao seu comércio. Conheça o caso lendo a matéria Falsa acusação de blasfêmia tira a vida de cristã. O fato foi divulgado em veículos de comunicação locais e o conselheiro especial de mídia do governo, declarou: “Nós vivemos em uma sociedade regida por regras e leis claramente definidas. Quando crimes desse tipo não são punidos, então corremos o risco de perder para a ilegalidade e a anarquia”. Depois disso, muitos outros crimes foram cometidos contra cristãos e as providências esperadas não foram tomadas pelas autoridades. Interceda pela igreja na Nigéria.

Juntos pela África
Os cristãos de alguns países da África Subsaariana enfrentam uma das piores perseguições de sua história. No dia 11 de junho, data escolhida para o Domingo da Igreja Perseguida 2017, juntos faremos mais pelos nossos irmãos dessa região.

Leia também
Cristãos nigerianos louvam a Deus, apesar de tudo
Mais de 2 milhões de cristãos nigerianos estão deslocados
Falsa acusação de blasfêmia tira a vida de cristã


Saiba mais  


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE