Jihadistas queimam uma igreja

| 07/06/2017 - 00:00


07-filipinas-destrocos-de-incendio

Há alguns dias, o Estado Islâmico (EI) publicou um vídeo com jihadistas queimando uma igreja, em Marawi City, que fica na ilha de Mindanao, nas Filipinas. A divulgação foi feita através da Amaq News Agency, que é um veículo de comunicação ligado ao grupo extremista. As imagens mostram os jihadistas derrubando tudo o que havia no interior da igreja e pisando em todos os símbolos cristãos encontrados.

De acordo com informações locais, durante um fórum de segurança internacional em Cingapura, o ministro da Defesa da Indonésia, Ryamizard Ryacudu, disse que existem 1.200 membros do EI presentes nas Filipinas, sendo que 40 deles foram para a Indonésia. O número anunciado não era conhecido nem mesmo pelo subsecretário de Defesa das Filipinas, Ricardo David, que disse que essa informação é nova. Ele declarou saber da existência de apenas 250 a 400 combatentes do EI presentes no país.

Até agora, o relatório diz que pelo menos 50 jihadistas armados estão presentes em Marawi e que pelo menos 2 mil civis ainda estão presos na cidade. Mas enquanto os cristãos continuam a ser alvo dos soldados, mais atos de bondade em relação aos cristãos, são feitos pelos muçulmanos locais. Em uma demonstração de coragem, um senhor muçulmano chegou a esconder 70 cristãos em sua casa. Enquanto ele os transportava, ensinou-os a dizer ""Allahu Akbar"" (Deus é grande) sempre que passavam pelos pontos de checagem do EI. Continue em oração pelos nossos irmãos nas Filipinas.

Leia também
Sul das Filipinas é atacado por extremistas islâmicos
Cristãos de Mindanao são ameaçados pelo Estado Islâmico


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE