“Jesus me salvou e agora vou servi-lo”

| 20/01/2017 - 00:00


20-india-retrato-sonika

Sonika* é uma cristã indiana muito bonita e tem um brilho especial no rosto, apesar de esconder em seus olhos lágrimas de tristeza. Ao ser questionada sobre sua emoção por uma das colaboradoras da Portas Abertas, ela responde: “Estou bem. Meu coração é muito grato ao Senhor. Apesar de vir de uma família pobre, Deus me escolheu para compartilhar meu testemunho com outras pessoas. Jesus me salvou e agora vou servi-lo”, disse.

Mais adiante, a colaboradora veio entender o olhar de Sonika, quando finalmente ouviu seu testemunho. Seu marido trabalha como puxador de riquexó (meio de transporte de tração humana). Sonika conseguiu se formar no Ensino Fundamental recentemente e já ensina a Bíblia em sua comunidade, num grupo de mulheres. Ela também é missionária ativa em sua região.

“Deus um dia me disse que eu seria um testemunho para muitos e ele cumpriu sua promessa”, contou. Ela compartilha que, antes de se converter, tinha sérios problemas familiares e de ordem espiritual. “Meu marido não me permitia trabalhar para ajudar no sustento do lar, mesmo sabendo que tínhamos tão pouco alimento em casa. Eu sempre era possuída por demônios, e não tinha controle sobre o meu próprio corpo, por isso vivia fazendo coisas estranhas. Mentalmente, eu era perturbada e vivia deprimida. Cheguei a pensar em suicídio”, relata.

Sonika decidiu conversar com sua irmã que já era convertida ao cristianismo. “Entreguei minha vida a Jesus, aprendi a superar meus medos. No começo dessa caminhada, quando meu marido ainda não era convertido, foi muito difícil. Depois que comecei a trabalhar para Deus, ele passou a me agredir todos os dias. Como eu não trabalhava, ele disse que também não iria trabalhar para sustentar a família e me pressionou a deixar o ministério. Eu chorava e questionava a Deus sobre tudo isso. Em vez de me responder, Deus me mostrou o mapa da Índia e disse que eu o serviria em todo o país”, conta.

“Havia muitos desafios pela frente. Tive que trabalhar fora para ajudar na renda familiar, pois nossos dois filhos ainda eram bem pequenos. Meu sogro e minha sogra nos abandonaram totalmente por causa da minha fé. Estive muito doente e mesmo assim não parei de trabalhar. Meus filhos também adoeceram então nossa família passou a me tratar com hostilidade, dizendo que eu estava servindo um deus estranho e que meus filhos morreriam por isso. Mesmo com todos esses problemas eu não desisti”, afirmou.

“Eu continuei indo à igreja e trabalhando para Cristo, apesar de todos estarem contra mim. Deus começou a trabalhar no coração do meu marido e ele começou a ver as pessoas sendo curadas até que se entregou a Cristo e pediu perdão pelas suas transgressões”, disse. Entre muitos outros episódios de sua vida, Sonika contou detalhes sobre como deixou de ser rancorosa e aprendeu a perdoar. Entre lágrimas, ela conclui: “Participei de um seminário da Portas Abertas, para mulheres, que mudou minha vida completamente. Jesus abriu portas e está me abençoando a cada dia”, finaliza e agradece a Deus.

Leia também
Casa de família cristã é incendiada
Cristã indiana é atacada por extremistas islâmicos


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE