Igreja na China terá mais restrições em 2017

| 24/11/2016 - 00:00


24-china-apos-culto-na-igreja

Os cristãos chineses estão preocupados com os novos regulamentos do governo sobre a religião no país. Um novo projeto de lei visa proibir a realização de atividades religiosas de qualquer instituição em locais não autorizados, incluindo treinamentos ou conferências. Grupos religiosos também não poderão participar de eventos no exterior e nem mesmo receber doações.

Além disso, o número de incidentes contra igrejas continuam sendo relatados na China. A pressão sobre os cristãos está cada vez maior. O presidente Xi Jinping, que agora teve seu cargo elevado para “líder central” no Partido Comunista da China, poderá consolidar todas essas reformas com mais autoridade e poder do que antes.

“Na conferência do partido, que vai acontecer em 2017, todos saberão o que realmente o presidente planeja. Mas a igreja na China já pode aguardar por um tempo de mais restrições e dificuldades”, comenta um dos colaboradores da Portas Abertas. Enquanto isso, os cristãos estão sendo preparados para responder à perseguição de forma bíblica.

Pedidos de oração

  • Ore pela igreja na China, para que os líderes sejam estratégicos ao lidar com as futuras restrições.
  • Interceda pelos cristãos chineses perseguidos, que eles sejam fortes o tempo todo e inspirados pelo Espírito Santo.
  • Ore também pelo presidente Xi Jinping, para que ele seja impactado pelo amor de Jesus e que possa ter bons olhos para o cristianismo.

Leia também
Estratégias de evangelização entre os chineses target=_blank>Estratégias de evangelização entre os chineses
Regulamentos sobre religião podem limitar o cristianismo target=_blank>Regulamentos sobre religião podem limitar o cristianismo


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE