Igreja e nação em luto pelas vitimas de ataque à escola no Golfo

O ataque ceifou a vida de pelo menos 145 pessoas, a maioria crianças

| 19/12/2014 - 00:00

Escola foi invadida por extremistas islâmicos do Talibã (foto representativa)

Escola foi invadida por extremistas islâmicos do Talibã (foto representativa)


Militantes do Talibã invadiram uma escola em um país do Golfo Pérsico. O ataque ceifou a vida de pelo menos 145 pessoas, a maioria crianças que estudavam na escola. Os líderes cristãos da região têm instruído sua comunidade a cancelar quaisquer planos de festa no Natal e juntar-se com o resto da nação em luto pela perda de tantas crianças.

"Sofremos com nossos queridos amigos, mães e pais, irmãos e irmãs", disse Sardar Mushtaq Gill, diretor nacional do grupo de defesa Legal Evangelical Association Development (LEAD). "É absolutamente horrível o que aconteceu", disse ele à BosNewsLife.

Testemunhas disseram que, pelo menos, cerca de sete combatentes islâmicos invadiram os corredores da escola pública, onde funciona também o Colégio de Graduação do Exército, gritando "Alá é grande".

“Em seguida, um dos invasores usou de um tom mais áspero. ‘Muitas das crianças estão escondidas debaixo dos bancos. Mate-as!’”, relatou aos prantos a estudante de 14 anos, Ahmed Faraz.

“O cerco à escola terminou depois de horas, 10 funcionários da escola e três soldados também foram mortos”, disse o porta-voz militar general Asim Bajwa.

O primeiro-ministro do país denunciou o ataque à escola como um "ato covarde" e prometeu continuar a repressão contra os militantes.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE