Igreja é acusada de espalhar mentiras

Usuários de redes sociais reagem, e político que fez a acusação diz que foi mal interpretado

Um político acusou cristãos de usar a igreja para espalhar falsas notícias e mentiras que denigrem a imagem do governo. Tal fato foi noticiado recentemente pelo portal de notícias Malaysian Insight. Em resposta, o Conselho de Igrejas da Malásia (CCM, da sigla em inglês) publicou uma declaração na imprensa, dizendo: “As igrejas estão chocadas com a afirmação. Essa é uma afirmação infundada, que coloca em questão a integridade espiritual e o testemunho da igreja ao transmitir a fé de acordo com o evangelho conforme revelado nas Sagradas Escrituras”.

Usuários de redes sociais, inclusive não-cristãos, rebateram o político, que acabou dizendo que foi mal interpretado. Ele disse que somente aconselhava as igrejas a restringir suas atividades à religião e evitar espalhar calúnias, o que provocaria descontentamento contra o governo.

Desde o ano passado, há mais e mais relatos de incidentes como esse. Um pastor que ensina Teologia da Perseguição e Discipulado disse: “Por que estamos surpresos? O Senhor não falou que essas coisas aconteceriam no final dos tempos?”

Ore pelos seminários sobre perseguição para cristãos. Que através deles, os cristãos perseguidos da Malásia sejam preparados para responder com humildade e sabedoria a mentiras como essas. Interceda para que eles apliquem os ensinamentos à vida.


Além de orar, você pode também contribuir para o treinamento dos nossos irmãos malaios e de todo o Sudeste Asiático. A Portas Abertas tem projetos que visam treinar e fortalecer cristãos ex-budistas, para que fiquem firmes na fé mesmo em meio à perseguição. Para saber como se envolver, clique aqui.

Leia também:
Como vivem os cristãos na Malásia
Islamização progressiva na Malásia
Igreja na Malásia não está segura