Igreja do pastor Edward, na Síria, enfrenta novos desafios

O pastor sírio Edward Awabdeh compartilha novamente sobre seu pastoreio em um país marcado pela guerra e extremismo islâmico

| 05/12/2018 - 00:00

Pastor Edward, da Síria

Pastor Edward, da Síria


Durante toda a guerra civil, muitas igrejas na Síria foram como uma luz na escuridão. Uma dessas igrejas é a do pastor Edward, na cidade de Damasco. Recentemente, a Portas Abertas entrou em contato com o pastor sobre os novos desafios que a igreja está enfrentando.

“Estou muito agradecido porque a região está bem mais tranquila agora. Não há mais guerra e bombas, ou notícias sobre mortos ou feridos. Então, isso é um grande alívio para todos”, relata a atual situação na capital síria.

“Eu digo que a área está protegida e segura agora, mas não há pessoas. Elas não veem um futuro, não veem prosperidade, não veem que, a longo prazo, as coisas são promissoras. Então, há algumas frustrações. Ainda há muito trabalho duro a ser feito e por isso a igreja está realmente trabalhando para manter esta esperança viva”, conta Edward. Ele espera que as pessoas consigam ver mais do que apenas o que os olhos humanos conseguem enxergar: “Que eles possam ver que o Senhor está realmente aperfeiçoando seu projeto divino no país”.

Pastor Edward está especialmente preocupado com a geração jovem. “Acho que a igreja perdeu toda uma geração de jovens, especialmente os rapazes. E agora sentimos que a prioridade é reconstruir e focar na geração mais nova, porque vivenciaram muito medo e traumas. Eles precisam muito de apoio e ajuda. E não apenas por meio da palavra, mas que a igreja atenda às suas reais necessidades em seus lares, em suas famílias, em suas necessidades internas, seus pensamentos e vida emocional”, diz ele com compaixão em seus olhos. “Devemos tentar ajudá-los e apoiá-los, a criar uma geração que seja saudável e possa realmente carregar a ‘tocha’ e continuar o ministério no país de maneira saudável. Esta é a grande tarefa, mas confiamos que o Senhor está nos ajudando”.

O pastor tem visto o trabalho de Deus na igreja nos últimos anos, mas também antes da guerra: “Essas experiências do passado são uma base sólida na qual podemos nos apoiar, e continuar a cumprir as promessas dele. Sabemos que o mandato da igreja ainda é o mesmo. Queremos glorificar a Jesus e declarar seu senhorio em todos os lugares. E isso é o que ainda estamos fazendo, e sentimos que este é o maior desafio para nós, manter o foco no principal”.

Ele descreve o que ele vê como ‘o principal’: “Queremos que Jesus seja glorificado e que o Espírito Santo possa agir, porque este é o único trabalho genuíno que muda de verdade a vida das pessoas. Portanto, este é o nosso desafio: manter o foco e continuar com a ajuda e o apoio do Senhor”. Lembre-se hoje, no Dia Internacional do Voluntário, de interceder pelos obreiros voluntários que trabalham junto com o pastor Edward na Síria para fortalecer os cristãos que decidiram permanecer no país. Clame por coragem, foco, confiança e fé no Senhor para continuarem este trabalho. 

Leia também
Ore por cristãos de Idlib e arredores
Vila cristã na Síria é bombardeada
Circunstâncias de uma vida em meio à guerra
Estado irá controlar ensinamentos islâmicos na Síria
Esperança transmitida por meio de mãos que falam


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE