Deus ensinou-me a rendição completa

| 26/04/2004 - 00:00


Eu estava freqüentando um curso de treinamento para os membros e líderes jovens do conselho de minha igreja. A Agência de Segurança Pública descobriu e deu uma batida no local logo no primeiro dia. Todos os líderes foram detidos e eu fui levado com minha esposa e a nossa filha de quatro anos. Felizmente, elas foram soltas alguns dias depois mas, devido ao fato de eu ser líder, fui transferido para um local mais seguro, para ficar separado da minha família por um período de tempo indeterminado.

As autoridades da prisão rasparam a nossa cabeça e nos interrogaram a fundo todos os dias. Como parte da nossa iniciação à vida na prisão, fomos prevenidos de que seríamos espancados pelos outros prisioneiros quando fôssemos para as celas a nós designadas. Assim, bastante vacilantes, outro irmão e eu entramos na nossa cela. Fomos recebidos de forma execrável pelos olhares de outros dezesseis internos dispostos em duas filas que batiam com os punhos numa antecipação de alguma ação. Meu coração batia descontroladamente enquanto eu mandava orações telegráficas a Deus.

De repente, o líder da gangue perguntou: Por que vocês estão aqui?

Porque somos cristãos, respondi humildemente, esperando um ataque de socos.

Vocês não espancam pessoas? disparou o líder de volta.

Não, garanti a ele.

Você canta? foi a pergunta seguinte, fora do comum.

Sim, respondi enquanto me perguntava aonde aquilo levaria.

O líder então me ordenou que cantasse um cântico para eles. O que me veio à mente foi um intitulado: Eu me entrego como uma semente. A letra é assim:

Quem não tem nem irmão nem irmã?

Quem não tem esposa e filho?

Quem não quer estar com sua família?

Quem não quer estar com seus parentes?

Mas, devido à responsabilidade do Senhor

Eu não estaria com eles

Mesmo que eles passassem pela minha casa

Eu chorava enquanto cantava este cântico. O Espírito Santo movia-se em nosso meio e, quando terminei de cantar, todos os outros prisioneiros também estavam em lágrimas. O líder da gangue veio até mim e bateu levemente no meu ombro e pediu para ouvir o Evangelho. Pelo que me foi informado, nunca antes alguém havia escapado dos espancamentos dos colegas de cela - com exceção de mim.

Meus colegas de cela tinham fome de ouvir o Evangelho todos os dias. Um domingo, fizemos um culto em nossa cela, com o líder sentado ao meu lado enquanto os outros sentavam em duas fileiras. No começo cantamos baixinho mas, à medida que todos iam aprendendo, o volume aumentava. O guarda da prisão, que ouviu o nosso cântico, veio e quis saber quem era o responsável por aquilo. Ele ameaçou punir todos se ninguém falasse. Apesar de ninguém delatar, eu fiquei em pé e confessei. E fui punido por isso.

Fui forçado a tirar minha roupa e ficar num ângulo inclinado para a parede. O líder não pôde agüentar mais. Ele também ficou em pé e pediu para ser punido junto comigo. Como se fosse combinado, todos os outros se dispuseram a fazer o mesmo. O guarda furioso me atacou violentamente, mas eu fiquei muito comovido com o ato dos meus colegas de cela. Um deles que estava ali há três anos converteu-se naquele dia.

Antes de ir para a prisão, eu costumava colocar o meu ministério à frente da minha família. Eu estava sempre distante de casa, servindo a Deus. Na prisão, fiquei muito doente devido à má alimentação. Após trinta dias, cheguei a um ponto de profundo desencorajamento. Eu disse ao Senhor: Eu não vou mais orar porque eu tenho orado e Tu não me tens respondido. De agora em diante eu simplesmente vou dar-Te graças, Senhor. Eu me comprometo integralmente contigo.

Deus ensinou-me uma lição de completa rendição a Ele. Três dias depois que eu aprendi isso, minha esposa conseguiu levantar o dinheiro e pagar a multa exigida de 1.500 yuan e eu me reuni à minha família e à minha igreja. Apesar da minha saúde ter sofrido como resultado da prisão, sou grato ao Senhor pelo ganho espiritual maior. Dei-me conta também de quão preciosa é a família que Deus me deu.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE