Lições de fé e firmeza de pastores indianos

| 10/04/2004 - 00:00


Reivindicando um pedaço de terra para Cristo

Sua história pode ser uma história típica., pelo menos para hindus que se tornam cristãos. Sundar Singh Chauhan vivia em Chakrata, um vilarejo que faz fronteira com a China. Ele conheceu a Cristo através de um pastor de outro vilarejo. O pastor, Anand Singh Rathore, o encorajou a crescer em sua nova fé.

Sundar não conseguiu manter em segredo sua vida cristã por muito tempo. Vivendo num vilarejo hindu restrito, ele logo se viu alvo de vários tipos de perseguição por parte de todos. Sua família, enfurecida, tramou a sua morte. De alguma forma Sundar descobriu o plano e fugiu para o vilarejo do pastor Anand.

Mesmo naquele vilarejo, ele não encontrou refúgio porque, apesar do pastor tê-lo levado, Sundar foi espancado severamente pelos moradores. Mais tarde, os moradores inventaram uma história contra ele e o pastor Anand, acusando-os de converter pessoas à força ao cristianismo. O pastor então, encorajou Sundar a fazer um curso de uma ano e meio no Seminário Teológico Evangelho para a Ásia.

Sundar voltou para Chakrata após seu treinamento no seminário. Sem saber quando, onde e como começar seu ministério, Ele orou insistentemente durante sete dias.

Certa vez, Sundar chegou a uma rua chamada Church-line (caminho da igreja). Ele ficou curioso. Perguntou por ali a respeito da rua e de seu nome estranho. As pessoas locais disseram-lhe que, antes da independência da Índia, havia uma igreja, escolas cristãs e hospitais naquela rua. Isso deu a Sundar uma responsabilidade. Ele começou a orar para que pudesse reivindicar o terreno para construir uma igreja e uma escola.

Sundar continuou orando por aquilo apesar das histórias assustadoras que ouvia. Oito anos antes, na mesma área, um pastor chamado John foi enforcado. Depois, cinco anos antes, um padre católico romano, Padre Robinson, dirigiu uma escola. Ele foi brutalmente espancado e teve de fugir. Todos os cristãos que vieram e tentaram dirigir uma escola foram severamente restringidos, sofreram oposição e foram perseguidos. O grupo fundamentalista Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) garantiu que a área seria livre de cristãos.

Sundar vive numa atmosfera tensa e corre de um lado para outro para atender a audiências do seu caso de forçar conversões. Mesmo assim, Sundar continua fiel ao seu Deus.

Compartilhar com outros trás confiança

A igreja do Rev. Vethanayagam sempre realiza Escola Bíblica de Férias (EBF) em seu vilarejo. Eles alcançam crianças em meio a ameaças e perturbadoras agressões por parte do grupo fundamentalista hindu Rashtiya Swayamsevak Sangh (RSS).

Certa vez, quando estava sendo realizada uma aula para as crianças dos vilarejos de Largi e Thuvari no distrito de Kullu, membros do RSS foram a Thuvari. Eles disseram aos pais das crianças que não as deixassem ir às aulas porque ali era ensinada a Bíblia. Eles então rasgaram as Bíblias dadas às crianças para suas lições da EBF. Entretanto, os pais não atenderam a ordem deles. A freqüência à escola não foi afetada. Incapazes de fazer os pais cooperarem, os fundamentalistas incendiaram o salão da igreja.

A EBF do ano seguinte foi marcada novamente por táticas de intimidação. O RSS atacou a igreja, quebrando o portão e as fechaduras de três baús. Alguns dias depois, eles fizeram uma procissão, gritando slogans com o objetivo de pôr medo nos cristãos. Ao passar pela casa do Rev. Vethanayagam, eles viram a esposa dele vestida com um sari branco (traje feminino tradicional indiano) e começaram a dizer ofensas contra ela gritando ameaças dirigidas a safed sari wali (aquela que está de sari branco).

Apesar disso o Rev. Vethanayagam permaneceu inabalável. Ele acredita alcançar as crianças e levá-las a Cristo enquanto elas ainda são novas.

Expandindo o Reino de Deus no Mundo Hindu

O pastor Jeevan Singh Kutial vive em uma área conhecida como centro mundial do hinduismo missionário. E fiel à sua reputação, os moradores conservam seu zelo missionário e submissão ao hinduismo, sem querer que ninguém se converta ao cristianismo.

O pastor Jeevan veio de uma família hindu. Entretanto, ele decidiu pôr sua fé em Jesus e, desde 1993, ele tem pregado o evangelho incansavelmente.

Houve inúmeras vezes em que o pastor Jeevan foi violentamente punido pelo povo de seu próprio vilarejo. Em 1996, quinze membros jovens do grupo fundamentalista hindu Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) o espancaram pelo fato dele pregar. Três anos depois, uma multidão chegou no meio da noite com tochas às casas de seus parentes forçando-os a negar sua fé cristã e voltar para o hinduismo.

Uma grande desmoralização para o pastor Jeevan é ver famílias cristãs convertendo-se ou voltando para o hinduismo. Incapaz de suportar a pressão, eles passam pelo shuddhikaran ou rito de purificação como sinal de retratação de sua fé em Cristo, voltando para sua antiga crença. Restaram apenas em torno de cem famílias cristãs e nove obreiros em tempo integral na região deles.

Apesar desse cenário desencorajador, o pastor Jeevan está incentivado a continuar expandindo o reino de Deus. Ele aproveita cada oportunidade para compartilhar o evangelho, incluindo reuniões hindus, como o Ardh-Kumbh. Esse evento, que acontece somente a cada quatro anos, leva grandes multidões de até mais de um bilhão de devotos hindus a mergulharem no rio Ganges, o rio sagrado hindu. Jeevan está sendo treinado por Portas Abertas para transformar essa festa hindu numa oportunidade para falar de Cristo. Através do seminário, o pastor Jeevan e dois outros participantes - pastor Surender Kumar e Rohit S. Singh - foram desafiados a desenvolver um plano de como distribuir folhetos evangélicos a visitantes religiosos durante a festa. Eles acreditam que qualquer coisa feita em nome do Senhor não será em vão e que o reino de Deus nunca será impedido de crescer.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE