Um cacique que perseguia torna-se cristão e é perseguido

| 24/08/2004 - 00:00


Manuel Perez Gomez é chamado "O Saulo de Tarso de Chamula". E por uma boa razão.

Como Saulo, que perseguiu os seguidores de Jesus, Manuel recebeu a reputação de um dos perseguidores mais violentos de cristãos na área de San Juan Chamula de Chiapas, no México, na década de 1990. Durante os últimos trinta anos, milhares de cristãos indígenas ao redor da cidade de Chamula foram expulsos de sua terra, presos ou mortos.

Chamula é governado por caciques, que são chefes da comunidade e operam como uma máfia. Como cacique, Manuel tinha o poder de fazer o que ele desejasse, e ele fez um bom uso desse poder.

"Não queríamos cristãos em Chamula, então nós os forçávamos a sair da cidade e os ameaçávamos", lembra ele. "Quando as pessoas se convertiam ao cristianismo, eles não bebiam o meu posh (bebida regional fermentada feita em casa), e isso me deixava furioso".

"Então, eu ficava possesso. Eu bebia muito e dançava com outras mulheres. Eu enganei muitas pessoas e algumas destas pessoas tinham medo de mim. Como lá havia pouca autoridade, eu fazia o que eu queria".

A vida era satisfatória para Manuel e sua família. Contudo, um dos filhos dele tinha uma doença crônica e bastante séria.

"Minha esposa chorava muito pelo meu filho", afirma ele. "Eu paguei 5.000 pesos (aproximadamente 0 dólares) a um médico bruxo por sua cura. Entretanto, ele não pode curar o meu filho, que parecia incurável".

Eles ouviram sobre um pastor cristão do local que havia orado por um garoto doente. Aquela criança havia sido curada. Foi um evento extraordinário em Chamula um cacique entrar em contato com um pastor evangélico, onde práticas pagãs são comuns. Entretanto, Manuel e Guadalupe estavam desesperados por um milagre.

"A primeira coisa que o pastor disse foi que se você realmente quiser cura, você precisa buscar a Deus e ter o amor de Jesus em seu coração", relembra ele. "Nós oramos e eu me tornei um cristão".

Um grupo de cristãos orou por seu filho doente e ele foi curado. Como Saulo, Manuel em breve iniciou a pagar o preço por sua nova fé encontrada em Jesus Cristo.

Seus antigos amigos caciques agora se tornaram seus piores inimigos. Eles severamente o perseguiram.

Como resultado, ele não podia ir aos seus campos. Sua colheita arruinou-se. Ele perdeu todo o seu dinheiro. Durante uma tentativa de exterminar com sua vida, um total de 86 balas foram atiradas contra a sua casa. Felizmente, ele havia se mudado para uma casa próxima de um membro da família.

Manuel afirma, "Se eu viver, será no nome de Jesus. Se eu morrer, será no nome de Jesus. O Senhor tem protegido tanto a mim como a minha família".

Atualmente, Manuel e sua família freqüentam Alas de Aguila, uma igreja pentecostal com rápido crescimento nos arredores de San Cristobal de las Casas.

Ele também recebe um pequeno grupo de homens em sua casa para estudos bíblicos. Ele um dia gostaria de iniciar uma igreja na área de Chamula.

"Eu me chamo Manuel O Saulo de Tarso de Chamula. Nada é impossível para Deus!".


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE