Abdullahi Solomon Ahi: de perseguidor a adorador de Cristo

| 29/11/2005 - 00:00


Eu odiava os cristãos. Eu era um imã em uma mesquita no norte do estado de Kano, na Nigéria. Minha tarefa era chamar as pessoas para a oração pelo alto-falante. O norte da Nigéria é de maioria muçulmana e tem seguido parcialmente as leis islâmicas nas últimas décadas. Em 2000, vinte estados adotaram a "sharia" para resolver delitos criminosos, o que significa sentenças muito duras - por exemplo, cortar a mão de alguém acusado de roubo e apedrejar os acusados de adultério.
 
Eu era um muçulmano muito, muito dedicado. Nós odiávamos os cristãos e queríamos nos livrar deles. Se eu matasse um cristão, isso ajudaria a "jihad". Uma vez eu queimei uma igreja. Eu batia em crianças cristãs com um bastão.
 
Um dia um cristão me fez ouvir uma pregação na língua hausa . Eu destruí a fita com meu bastão. Depois disso, peguei meu facão e tentei matá-lo.
 
Eu decidi levar meu gado para destruir a fazenda de um cristão. Mas naquela noite, Jesus veio até mim em um sonho. Eu vi uma luz branca. Jesus falou comigo e disse, "Se você não parar, você irá morrer." Eu fiquei com muito medo. Na manhã seguinte eu ainda queria ir à fazenda do cristão para destruí-la. Mas quando cheguei naquela fazenda, meus olhos começaram a girar. Eu caí e tive convulsões. Minha família me encontrou e me levou para casa.
 
Médicos feiticeiros disseram que espíritos malignos causaram as convulsões. Mas naquela noite eu tive outro sonho. No sonho eu vi novamente a luz. O medo estava nos meus olhos. Então algo veio ao meu coração e disse: "Levante-se, vá até o pastor, e peça a ele para orar por você, e você ficará bem. Se você não for, você irá morrer."

Eu acordei e estava bem. Deus me disse para ir até o pastor Timothy Yawa - o mesmo pastor cuja igreja eu havia queimado. Então eu fui à igreja na cidade. Era uma hora da manhã e eu bati à porta do pastor. Quando ele me viu, ficou amedrontado. Ele pensou que eu queria matá-lo. Ele tinha ouvido falar de mim. Sua mulher também estava com medo.
 
Mas o Espírito Santo falou com a esposa do pastor. "Ore por ele, porque ele veio para receber oração," disse ela. "Deixe-o entrar." Ela me convidou para entrar em sua casa. O pastor começou a orar por mim. Meus olhos ficaram muito pesados. Eu caí em um sono profundo.
 
Ezequiel 36.26 diz: "Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne". Isso foi o que Deus fez por mim. Enquanto eu estava dormindo, Deus pôs um forte coração de carne no lugar do meu velho coração de pedra. Quando acordei, eu comecei a chorar. "Desculpe-me" eu disse ao pastor, chorando. "Deus me mostrou que sou uma pessoa suja. O Senhor me mostrou que as coisas que fiz durante muitos anos não eram boas. Desculpe-me." E eu implorei que o pastor me perdoasse. "Deus mostrou-me coisas boas. Jesus disse: Venha para mim. Ele retirou meu coração mau. Eu fiz muitas coisas ruins. Agora eu entendo o que eu fazia. Eu lutava porque estava aborrecido".
 
O pastor Timothy disse: "Não se preocupe. Hoje você foi liberto. Aceite Jesus como seu salvador." Então eu aceitei Jesus. Isto aconteceu em 4 de janeiro de 1992.
 
Eu voltei para casa. Meus pais pensaram que deveriam me levar a um médico. Mas meu corpo parou de tremer. Então meus pais acharam que eu iria voltar a chamar as pessoas para a oração na mesquita. Mas eu não fui naquele dia.
 
"Por que você não foi chamar as pessoas para oração na mesquita?", perguntou meu pai. Eu contei a eles que eu, naquele dia, havia me tornado cristão. Meu pai afirmou: "Ele está com problemas mentais." Minha mulher disse que não queria ser mais minha mulher. Meu pai falou que não queria me ver novamente e tentou me matar. Esta foi a última vez que vi minha mulher e meus dois filhos. Eu nunca voltei.

Os muçulmanos queriam me matar. Eu fugi para o mato. Muitos muçulmanos da cidade me seguiram até o mato me procurando. Eu sabia que seria morto. Então finalmente eu parei de correr e cobri meus olhos. Eu não queira vê-los me matar. Quando abri meus olhos eles estavam longe de mim. Deus operou um milagre e me salvou deles. Eles passaram longe de mim!
 
Eu não fiz nada ilegal, mas meu pai me denunciou à polícia. Ele os subornou para que me perseguissem. Eles me encontraram e me prenderam. Fiquei sob custódia por uma semana quando souberam onde eu estava. Os cristãos oraram e então deram dinheiro para a polícia me soltar.
 
Eu encontrei o pastor Timothy, que me levou à igreja. Os cristãos me levaram para Jos onde recebi cuidados. Eles me ensinaram a ler e escrever. O Senhor me chamou para ser missionário entre o povo fulani. Eu estudei a Bíblia na escola por cinco anos. Casei-me com uma mulher cristã e moro em Ilorin. Nós temos duas filhas.
 
Faz aproximadamente 14 anos que deixei minha vila em Kano. Tenho 35 anos agora. Eu não olhei para trás, para meu gado, meus pais ou minha casa. Eu tenho uma casa no céu com o Senhor. Eu só conheço a Jesus. Foi Ele que me chamou. Ele cuida de mim.
 
Hoje sou um missionário entre os fulani. Deus quer que eu pregue nos campos dos fulani, que eu vá para a mata e ensine aos adultos e crianças a Palavra de Deus, dizendo a eles o quanto Jesus os ama. Eu também compartilho o evangelho com imãs como eu era. Muitos foram receptivos. Eu digo a eles que fui muçulmano como eles. Eu explico que Jesus é o Salvador. Eu oro ao Senhor para Ele continue me dando condições para pregar o Evangelho.


________________________________________
Hausa é a principal lingual do norte da Nigéria.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE