Fortalecimento que permanece

Como um ministério de garotas e mulheres tem ajudado a fortalecer uma igreja fraca no Egito

| 06/11/2018 - 00:00

Warda, antes apenas participante do ministério de garotas, agora é professora

Warda, antes apenas participante do ministério de garotas, agora é professora


A meta da Portas Abertas para a Igreja Perseguida no Oriente Médio é proporcionar um fortalecimento que permaneça. Mas e se a igreja, que precisa resistir a ataques externos, for fraca por dentro? No Egito, uma visão não bíblica da mulher está prejudicando muito a Igreja Perseguida.

O medo é a resposta racional para jovens mulheres cristãs no Egito. De acordo com estudo da organização Thompson’s Reuters em 2013, o Egito é o pior país no mundo árabe para ser mulher. E para uma mulher cristã pode ser ainda pior, por não ser muçulmana em uma sociedade de maioria islâmica. Por causa disso, se tornam vítimas frequentes de assédios, inclusive sexuais, de homens muçulmanos, com casos de sequestros.

Enquanto esperamos que as mulheres cristãs encontrem uma melhor posição em sua comunidade, a realidade é que a comunidade cristã também falha em vê-las como mulheres destemidas e feitas à imagem de Deus. Ao invés disso, as normas culturais têm sido absorvidas pelos cristãos. As mulheres são vistas como menos valorosas e com necessidade de ser guiada por homens.

Para saber mais sobre essa situação, encontramos Warda. Ela compartilha sobre o efeito das mulheres serem vistas como tendo menos valor que os homens. “Você pode dizer que as garotas aqui são ‘enterradas vivas’; elas estão vivas, mas são incapazes de fazer suas próprias escolhas. Não têm permissão para falar por si mesmas ou ter uma opinião”, explica.

Warda experimentou isso por si mesma. Ela conta: “Eu estava mentalmente destruída. Via Deus como uma pessoa injusta”. Um novo mundo de entendimento se abriu para ela e suas amigas quando, por meio do ministério de garotas, começaram a entender quanto valor elas tinham. De uma cristã quebrada, Warda passou a ser uma jovem mulher em chamas para Deus. Ela se tornou um recurso valioso para a igreja local, ensinando outras garotas sobre a Bíblia. E, como ela, muitas garotas passam a estar em chamas para Deus ao encontrarem seu verdadeiro valor e força nele. Agora, elas auxiliam a igreja local, que tem uma extrema necessidade de fortalecimento. Warda concluiu dizendo: “Não importa o que acontecer, mesmo se o mundo todo estiver contra mim, se eu estiver em um relacionamento com o Senhor, não temerei”.

Pedidos de oração

  • Ore pela situação de garotas e mulheres cristãs no Egito, para que sejam ensinadas sobre seu verdadeiro valor para Deus.
  • Peça para que a igreja compreenda o potencial para a expansão do evangelho que há nas mulheres.
  • Interceda para que as mulheres possam estar em segurança, livre de assédios e sequestros.

Leia também
Sete peregrinos cristãos foram mortos no Egito
Cristã egípcia vítima de ataque se trata na Alemanha
Cristãos coptas do Egito são indicado ao Nobel da Paz


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE