Desafios dos cristãos da planície do Nínive, no Iraque

Os cristãos perseguidos que voltaram para seus vilarejos precisam reconstruir a vida e a cidade como um todo

| 31/01/2019 - 00:00

Ore por mais cenas como essa, em que cristãos são atendidos, no Iraque

Ore por mais cenas como essa, em que cristãos são atendidos, no Iraque


Desde meados de 2017, dezenas de milhares de cristãos já retornaram para seus vilarejos na planície do Nínive, no Iraque, após a liberação da ocupação do Estado Islâmico. Muitos deles tiveram suas casas reconstruídas através das contribuições dos parceiros da Portas Abertas.

No entanto, muito ainda precisa ser feito para que a vida volte ao normal, como por exemplo serviços médicos. Há uma grande necessidade de hospitais, especialidades médicas e equipamentos. Em casos de emergência, as pessoas não conseguem ir até Mossul, então são obrigadas a ir para Erbil para encontrar um hospital. Os moradores da planície do Nínive estão apelando a organizações humanitárias internacionais para providenciar serviços de emergência e suprir essa necessidade.

Uma outra necessidade e motivo de oração é por oportunidades de trabalho. Desde que a região foi tomada pelo Estado Islâmico, em 2014, muitos cristãos perderam seus negócios e empregos. Agora que retornaram, eles precisam começar novos projetos para proporcionar uma vida digna para suas famílias.

Faça parte da reconstrução
Você pode ajudar nossos irmãos e irmãs que voltaram a seus vilarejos a se estabelecer. Com uma doação, você contribui para a reconstrução de casas e igrejas no Iraque, que é o primeiro passo para que se estabilizem em sua terra natal.

Leia também
Milhares de famílias voltam para vilarejos no Iraque
Como os cristãos iraquianos celebram o Natal
Crianças são vítimas de crise educacional no Iraque
Retratos de um país frente à guerra


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE