Cristãos vivem em situação de extrema pobreza

| 03/02/2016 - 00:00


3-mauritania-0260007690

A igreja secreta na República Islâmica da Mauritânia tem lutado constantemente contra a pobreza e as más condições de vida. Apenas algumas centenas dos 3,5 milhões de mauritanos são seguidores de Cristo, todos eles de origem muçulmana. A estrutura da igreja deles tem se mostrado frágil, principalmente por causa da corrupção e da dependência financeira.

Mas a Bíblia, de acordo com Ahmed*, está abrindo os olhos dos cristãos por causa de uma passagem que diz que ‘o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males’. Ahmed tem 33 anos e sempre viveu na Mauritânia, numa pequena cidade que fica no deserto do Saara. ""Meu país parece estar preso aos tempos medievais, sofrendo com a extrema pobreza e seu baixo nível de desenvolvimento cultural e socioeconômico. Só existem duas classes sociais aqui, ou se é realmente pobre ou extremamente rico. E nós, cristãos, definitivamente, não fazemos parte da pequena elite"", explica Ahmed.

Ele conta que a realidade do país dificilmente vai mudar e que os cristãos precisam aceitar as reais condições de serem cristãos mauritanos. ""Deus está no controle de todas as coisas, e se nascemos neste país, devemos lutar para encontrar uma forma de sermos cristãos fieis independente da nossa situação. É difícil viver com toda essa pobreza, mas a nossa riqueza não está nas coisas corruptíveis desse mundo, e sim nos tesouros espirituais que chegam até nós através do céu"", conclui o cristão.

*Nome alterado por motivos de segurança.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE