Cristãos no Azerbaijão estão com medo e não sabem em quem confiar

| 19/08/2015 - 00:00


19_Azerbaijao_0430102350

No mês de julho, o Fórum 18 (Organização dos Direitos Humanos para Liberdade Religiosa), lançou um novo inquérito sobre essa questão no Azerbaijão, deixando claro que o regime usa uma combinação de táticas para restringir a liberdade de religião: uma legislação restritiva, obrigações repetitivas para registro, um organismo estatal de controle que bloqueia quase tudo, e um conjunto de regras e políticas não escritas, que permitem que os oficiais do estado possam ir além das restrições já presentes nas leis.

A última tática, em especial, cria muitos problemas para os cristãos. Segundo o Fórum 18: ""Os funcionários se comportam como se o Estado de Direito, incluindo a respectiva legislação publicada, não colocasse limitações sobre suas ações. Fazem isso alegando infrações, muitas vezes sem provas de flagrante no processo legal, incluindo ocasiões em que os acusados nem mesmo estão cientes do que está acontecendo. Além das restrições contidas em leis publicadas, com uma redação pouco clara, há muitas outras restrições ""verbais"". Na prática, as pessoas não são autorizadas a exercer a liberdade de religião ou crença, são proibidas de abrir locais de culto e não podem publicar livros religiosos.

Em contrapartida, o presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, afirmou em 26 de Dezembro 2014, que ""todo tipo de liberdade, seja liberdade de imprensa, liberdade de expressão, liberdade de reunião, liberdade de consciência, estão garantidos no Azerbaijão. Todas as liberdades religiosas são integralmente provisionadas no país"".

O levantamento do Fórum 18 fornece uma visão ampla sobre a situação da Igreja no Azerbaijão. Pouco se publicou sobre este país. Muitos cristãos no Azerbaijão estão com medo e eles nem sabem em quem confiar. Eles também estão cientes de que, qualquer vazamento de informações, pode ser motivo de perseguição por parte das autoridades. O Fórum 18 produziu um relatório bem documentado, em um país onde os cristãos (e também outras religiões) estão enfrentando muitos problemas. Provavelmente, enviarão estes relatórios para organizações internacionais, como a União Europeia e as Nações Unidas, para colocar pressão sobre o regime em Baku, capital do Azerbaijão.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE