Cristãos nigerianos podem ser ainda mais perseguidos

| 01/09/2015 - 00:00


01_Nigeria_0060000002

O presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, solicitou ao Ministério Federal da Educação, que incluísse no currículo escolar de todos os alunos de segundo grau, os livros escritos pelo falecido Muhammad Bashir Sambo, que contém estudos islâmicos.

Dennis, analista da Portas Abertas, observa: ""Buhari é um muçulmano Hausa-Fulani, do norte da Nigéria. Ao incluir livros islâmicos no currículo educacional federal, ele contribui para a islamização do sistema de ensino nigeriano"".

""Logo, não é de se esperar que ele faça algo para combater a violência contra os cristãos, no Cinturão Médio, área que testemunha atos mais violentos entre as comunidades cristã e muçulmana. Sob a sombra do grupo extremista Boko Haram, mais os pastores muçulmanos Hausa-Fulani e os colonos, que já mataram milhares de cristãos, a tendência é que a igreja na Nigéria seja o alvo desses radicais islâmicos"", alerta o analista.

Não deixe de interceder por nossos irmãos, a opressão e perseguição tem crescido a cada dia.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE