Cristãos enfrentam a “hinduinização” na Índia

| 29/03/2017 - 00:00


29-india-cotidiano-nas-ruas

Nagaland é um dos estados indianos, onde há aproximadamente 2 milhões de habitantes. A região é majoritariamente cristã. Pesquisas mostram que mais de 90% da população professa o cristianismo como religião, enquanto o hinduísmo e o budismo fazem parte da minoria religiosa. Infelizmente, as estatísticas não dizem que o clima para estes cristãos esteja tranquilo e livre de dificuldades. Os cristãos dessa região pediram orações, pois vivem uma situação ainda pior do que antes.

O governo indiano reage às conversões ao cristianismo, como fez em 2015, aprovando projetos de lei com o objetivo declarado de “resgatar a cultura, tradição e identidade dos povos indígenas”. No geral, a Índia target=_blank>Índia é uma nação governada por um partido político que protege o hinduísmo radical. Classificada na 15ª posição da atual Lista Mundial da Perseguição, a Índia ainda se declara como um estado secular, com liberdade de religião. No entanto, não é o governo federal quem decide as questões religiosas através da legislação, e sim, cada estado com sua própria política.

No caso de Orissa, Himachal Pradesh, Gujarat, Madhya Pradesh e Chhattisgarh, por exemplo, todos implementaram a chamada legislação anti-conversão. Logo, nessas regiões, os cristãos ex-hindus suportam o maior peso da perseguição. Sabe-se que um processo de “hinduinização” está sendo implantado no país, por isso as minorias religiosas ficam ainda mais vulneráveis. A intenção dos radicais hindus é que a nação seja completamente hindu a médio prazo. Ore pela igreja na Índia.

Leia também
Povos indígenas são convertidos ao cristianismo
Aumenta ainda mais a perseguição aos cristãos indianos


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE