Cristãos argelinos: “Não devemos ceder ao medo”

| 07/10/2014 - 00:00


7_Algeria.jpg

Os cristãos argelinos pedem para que a Igreja ao redor do mundo se mobilize ""em oração contra essa escuridão que se aproxima"".

O assassinato de um turista francês, por militantes na Argélia, intensificou o temor de novos ataques terroristas no país. Hervé Gourdel, de 55 anos, foi decapitado em 24 de setembro por um grupo islâmico radical, ""soldados do Califado"", ligados ao Estado Islâmico no Iraque, na região norte-oriental da Cabília.

Gourdel, que era um alpinista experiente, foi sequestrado em 21 de setembro, junto com cinco argelinos, mas seus companheiros foram libertados 14 horas depois.

Agora, os membros da comunidade cristã em Bejaia, uma das principais cidades da Cabília, estão particularmente preocupados com as ameaças feitas pelos radicais. ""Se levarmos em conta o destino reservado para os cristãos iraquianos, há razão genuína para nos preocuparmos com a Igreja na Argélia. É por isso que temos de estar alertas"", disse Omar, 31 anos, membro de uma igreja protestante em Bejaia.

Para Selma, de 26 anos, outra cristã de Bejaia, a Igreja constitui um alvo potencial para terroristas, que têm demonstrado ""seu desejo de estabelecer um regime teocrático islâmico em todos os lugares que carimbam seus pés, com o custo de outras crenças.""

Una-se com esses irmãos, em oração pela Argélia.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE