Cristãos africanos correm risco na Líbia

| 08/06/2015 - 00:00


08_Libia_0260003499

Há inúmeros incidentes de sequestros, tortura, violência e discriminação por traficantes, contrabandistas e grupos criminosos organizados. O relatório destaca especificamente a situação precária das minorias religiosas, afirmando que ""em especial os migrantes e refugiados cristãos são perseguidos e estão em maior risco de abuso de grupos armados que procuram impor a sua própria interpretação da lei islâmica.""

Dennis, analista de perseguição da Portas Abertas, destaca que o relatório comprovou as conclusões do setor de Investigação da Portas Abertas Internacional sobre a Líbia. Os migrantes da África Subsaariana estão vulneráveis ??por causa de três razões:

Africanos negros têm uma posição ruim na sociedade e são menosprezados. O racismo só aumentou e os negros carregam uma má reputação. Em questão de segurança, eles também sofrem. Há diversos conflitos entre eles e os líbios. As acusações contra os africanos são muitas vezes planejadas.

Muitos migrantes subsaarianos são cristãos. A posição dos cristãos na Líbia é impactada, principalmente, no nível cultural, por uma aversão profunda dentro de maioria muçulmana no país pelo seu forte potencial cristão. Comunidades cristãs estão vulneráveis ??a acusações, e os cristãos se colocam em risco caso exponham publicamente, de alguma forma, sinais do cristianismo, como o uso de cruzes ou transporte de Bíblias.

""Os migrantes subsaarianos são a maioria da população cristã do país, e correm o risco de ser alvo de ataques de milícias locais e líbios frustrados e desempregados à procura de um bode expiatório para desabafar suas frustrações"", conclui ele.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE