Crise diplomática piora a perseguição religiosa

| 12/01/2016 - 00:00


12_SaudiArabia_2011_0260007993

Três civis, entre eles uma criança, morreram no sul da Arábia Saudita por disparos de morteiros procedentes do Iêmen, que atingiram diferentes zonas da província fronteiriça de Jazan, conforme informações da Agência Oficial Saudita (SPA). A imprensa local disse que os rebeldes xiitas iemenitas intensificaram suas operações na fronteira saudita desde março de 2014.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), desde então, mais de 90 militares e civis morreram na Arábia Saudita e, no Iêmen, foram mais de 6 mil pessoas. O governo iraniano declarou que, desde março do ano passado, os sauditas têm liderado essa coalização que terminou na maior crise diplomática entre iranianos e sauditas.

Como consequência dos atuais conflitos, os cristãos ficam em meio ao fogo cruzado, sendo atingidos tanto pelos ataques provocados pela guerra entres estes países, quanto pela perseguição religiosa que se intensifica ainda mais quando há divergências entre os governos. Ore por eles, para que permaneçam fortes e para que tenham a fé renovada em momentos como este.

Leia também
Conflito entre Arábia Saudita e Irã atinge cristãos


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE