Conflito entre cristãos e fulani traz consequências

| 13/09/2017 - 00:00


12-nigeria-casa-destruida-em-ataque

Muitos estudiosos que analisam a situação na Nigéria acreditam que a violência em todo o Cinturão Médio – região que divide o norte e o sul do país –, e que tem sido relatada há algum tempo, já foi responsável por mais mortes do que Boko Haram.

Como Emmanuel Akinwotu, jornalista especialista na Nigéria, escreveu no ano passado, o conflito entre os fazendeiros indígenas (principalmente cristãos) e os pastores de cabras fulani (principalmente muçulmanos), é antigo e não mostra sinais de melhora, à medida que os impactos das mudanças climáticas se intensificam e geram privações a ambas comunidades.

Enquanto o conflito é mais intenso no sul de Kaduna – estado no centro do país –, outros estados, como Nasarawa, enfrentam uma violência um pouco menor. Isso, no entanto, é pode significar aumento da instabilidade. A situação faz com que fazendeiros cristãos fujam e vivam deslocados internamente no país.

Uma vez que a maioria dos deslocados são cristãos que dependem da agricultura para subsistência, a escassez de alimentos é um risco para eles e para a comunidade em geral. “Conflitos significam que muitos cristãos serão privados de acesso à educação, cuidados médicos e o conforto de suas casas”, diz um colaborador da Portas Abertas.

Pedidos de oração

  • Interceda pela paz de Deus para as famílias em conflito.
  • Peça a Deus que o amor de Jesus encontre os muçulmanos fulani.
  • Ore por provisão de recursos e alimentos para suprir os cristãos deslocados.

Leia também
Militante deixa o Boko Haram e convida outros a se arrependerem
Cristãos perseguidos na Nigéria fogem para sobreviver


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE