Cinco explosões marcam a Páscoa no Sri Lanka

As explosões atingiram três igrejas e dois hotéis neste domingo de Páscoa, matando pelo menos 48 pessoas e ferindo centenas

As explosões ocorreram na Igreja de Santo Antônio em Kochcikade, Colombo, na Igreja de São Sebastião em Negombo, na Igreja Zion em Batticaloa, no Kingsbury Hotel e no Cinnamon Grand Hotel em Colombo.

Vinte e três foram encontrados mortos e 280 foram hospitalizados do ataque de Santo Antônio, enquanto 25 pessoas foram confirmadas como mortas em Batticaloa e 300 feridas, de acordo com relatos locais.

De acordo com Sunil*, um colaborador da Portas Abertas, mais três explosivos foram encontrados em outras igrejas e hotéis, mas esta informação ainda não foi confirmada oficialmente. "Este é um momento muito doloroso para os cristãos neste país", ele compartilha. “Nós não sabemos quem fez isso ou o porquê ainda. A Igreja Zion é uma das maiores igrejas de Batticaloa. Por favor, orem."

Segundo a Reuters, as explosões, algumas das quais autoridades disseram que foram ataques suicidas, levaram a uma repressão imediata. O governo declarou toque de recolher e bloqueou o acesso à maioria das principais redes sociais e sites de mensagens.

O Sri Lanka ocupa a 46ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019 e assim como em outros países onde existe perseguição, os cristãos ficam mais vulneráveis a ataques no período da Páscoa e em outros feriados cristãos. Atualmente, mais de 245 milhões de cristãos são perseguidos no mundo.

Ajude o Sri Lanka
Você pode mostrar seu apoio aos cristãos perseguidos do Sri Lanka doando para os projetos da Portas Abertas no país. Sua ajuda pode ser um lampejo de esperança em meio à dor e à insegurança gerada no país por esse ataque.

PEDIDOS DE ORAÇÃO