A polêmica dos cristãos eritreus continua

| 11/07/2015 - 00:00


De acordo com a agência cristã de notícias, BosNewsLife: “Em 4 de junho, homens armados desconhecidos, suspeitos de serem da tribo sudanesa Rashaida, foram vistos abrindo fogo contra um comboio que tinha entre 49 e 70 refugiados eritreus, numa rota de Wadi Sharifey, perto de Kassala para Shagarab, caminho para um acampamento de refugiados. Na ocasião eles sequestaram 14 cristãos.

 

Segundo Ashagrie, analista de perseguição da Portas Abertas: “Se o relatório for verídico, os homens da tribo Rashaida estão por trás do sequestro destes 14 cristãos eritreus. É uma situação preocupante para os cristãos da região, porque essa tribo tem uma forte presença tanto no oeste do Sudão, quanto na Eritreia.

 

Para a analista, eles estão em pontos estratégicos que servem como uma saída para os cristãos que tentam escapar da perseguição, vinda do governo eritreu. Sendo assim, os rashaidas, que são de maioria muçulmana sunita, se uniram a outros grupos muçulmanos radicais, e agora os cristãos do país enfrentarão uma situação ainda mais delicada.

 

A tribo Rashaida já fazia parte Relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, por sua participação no tráfico de refugiados eritreus, em cooperação com outros criminosos na Península do Sinai.

 

Saiba Mais

Estado Islâmico na Líbia sequestrou 86 cristãos


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE