A coragem de um verdadeiro cristão

| 01/06/2016 - 00:00


01-sudan-0270100783.jpg

Quem vê o líder cristão Michael Yat pela primeira vez, e dá de cara com seu sorriso aberto, seu olhar amoroso e seu bom humor, jamais imagina que ele enfrentou nove prisões sudanesas, com direito às piores condições, foi acusado de graves crimes contra o Estado, conforme as leis do país e já foi condenado à pena de morte, embora seu único crime tenha sido o mesmo que o de milhares de cristãos que vivem na mesma região: defender a fé cristã. Yat é filho de pastor e se converteu quando ainda tinha apenas 10 anos de idade. É casado com Maria Simon e juntos eles zelam pela evangelização na comunidade onde vivem.

""Na minha infância, aconteceu um episódio interessante. Um menino roubou a bicicleta do meu irmão, quando corri para pegar de volta, ele me bateu e eu fiquei muito chateado com a situação e com muita raiva também. Os dias se passaram e eu não conseguia comer e nem dormir direito e dentro de mim só havia um sentimento de necessidade de perdoar o garoto. Foi quando eu decidi por isso, perdoei e senti uma paz imensa dentro de mim. Foi exatamente nesse dia que aceitei a Cristo e desde então o princípio do perdão passou a desempenhar um papel importante na minha vida"", conta o cristão.

Yat estudou teologia no Egito e passou a trabalhar com evangelismo, com título de mestre no Sudão, país que atualmente ocupa o 8º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa. Seu trabalho nunca foi fácil entre os muçulmanos, mas ele diz que o amor de Jesus supera tudo, mesmo em situações em que corre risco de vida. ""Os cristãos no Sudão são muito unidos, eles oram uns pelos outros em todas as situações e superam as barreiras entre as denominações"", diz ele. Quanto à perseguição, ele declara o seguinte: ""Não deixe a perseguição surpreender você, antes disso seja corajoso e prepare-se. Concentre-se na certeza de que Cristo nunca vai te abandonar. A nossa família é muito grande e estamos espalhados pelo mundo, vamos nos unir em oração. Orem pelo Sudão, pois a igreja no Sudão ora por todos vocês. Sejamos fortes para cumprir o nosso ministério"", conclui Yat.

Leia também
Governo sudanês tenta erradicar o cristianismo no país
Cristãos sudaneses pedem orações
Dois líderes cristãos continuam presos no Sudão

Pedidos de oração

  • Ore por Michael Yat e sua família. Peça a Deus para que essa alegria e força de trabalhar pelo Reino de Deus sejam constantes.
  • Interceda pela igreja no Sudão e que os cristãos sejam cada vez mais estratégicos na pregação do evangelho.
  • Ore também pelos perseguidores e que haja salvação no meio deles, através do arrependimento pelo mal que estão causando à igreja.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE