Cristãos na mira dos fundamentalistas

| 30/07/2004 - 00:00


Após 11 de setembro, fomos lançados inesperadamente numa guerra diferente das outras: uma guerra técnica contra uma pobreza da Idade Média. Há quem a chame de guerra contra o terrorismo, quem a defina como guerra religiosa, precisamente uma guerra entre o Ocidente cristão e o islã. As definições não correspondem à realidade - que é muito mais complexa no jogo político mundial - e é preciso lembrar que, a partir da segunda metade do último século, tem havido um recrudescimento das lutas religiosas, sejam elas limitadas a grupos ou mais globais, envolvendo países, como aconteceu na Indonésia, no Sudão, na Nigéria e tantos outros lugares.

Se as religiões pregam a paz e a união entre as pessoas, então essas guerras são absurdas e incoerentes. Todavia, um fato que não pode ser ignorado é o sofrimento dos cristãos nessas situações, tendo em vista que eles estão na mira dos fundamentalistas. Aqui também vale aprofundar a análise das causas e examinar alguns exemplos mais atentamente.

Leia mais no pime


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE