Nova resolução da ONU investigará Estado Islâmico

Os crimes do grupo extremista Estado Islâmico são alvo de investigação do grupo especial da Organização das Nações Unidas

28-internacional-nova-resolucao-da-onu-investigara-estado-islamico

Aqueles que apoiam as vítimas da violência religiosa praticada pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) comemoram a votação de uma resolução que foi realizada na Organização das Nações Unidas (ONU) no dia 21 de setembro. A votação é considera um "marco" em esforços para levar os membros do EI à justiça. O Conselho de Segurança da ONU votou por unanimidade em favor a criar uma equipe de investigação para coletar provas de crimes de guerra cometidos contra civis pelos membros do EI.

A proposta da resolução foi feita pelo Reino Unido e é totalmente apoiada pelo Iraque. A votação tinha por fim solicitar ao secretário geral da ONU a criação de uma equipe de especialistas em investigação, liderada por um conselheiro especial. Ela tem o dever de coletar provas de "crimes de guerra e contra a humanidade", além de garantir a punição dos responsáveis pelos atos descobertos.

Além dos deveres mencionados acima, o conselheiro especial também deverá se comprometer em ser o porta-voz da causa e mostrar a importância de responsabilizar o EI pelos crimes cometidos em todo o mundo. Jan Figel, representante de assuntos sobre liberdade religiosa da União Europeia, postou a notícia da resolução em uma rede social, acrescentando que a justiça é importante para as minorias religiosas que enfrentam perseguição.

Os ativistas das vítimas do EI desejam garantias de que os extremistas de cidadania europeia que já tenham deixado o Oriente Médio serão processados ​​adequadamente por crimes cometidos no Iraque e na Síria.

Pedidos de oração

· Interceda pelos responsáveis por essa nova resolução da ONU. Que tenham sabedoria vindo do alto para realizar seu trabalho.

· Coloque em oração os membros e ativistas do Estado Islâmico. Peça que o Espírito Santo revele a verdade a eles.

· Ore pelos cristãos perseguidos que foram atacados de alguma forma pelo EI. Que Deus os conforte e os cure.

Leia também
A questão da perseguição aos cristãos para o mundo
Todos tem o direito à verdade