Líder cristão canadense é libertado sob fiança

Outros cristãos ainda permanecem em campos de trabalho forçado

Líder cristão canadense é libertado sob fiança

Hyeun-soo Lim (foto acima), o líder da igreja coreana-canadense, que foi condenado à prisão perpétua e destinado a trabalhar em campos de trabalho forçado, foi libertado ontem (9) sob fiança, de acordo com informações de uma agência de notícias norte-coreana. Sua sentença foi determinada em dezembro de 2015 pelo Supremo Tribunal do país, com inúmeras acusações, incluindo “tentativa de derrubar o governo”. O cristão já estava detido desde fevereiro do mesmo ano.

Sua libertação ocorreu algumas semanas depois que o estudante norte-americano Otto Warmbier, de 22 anos, morreu em casa, uma semana depois de ter sido liberado, após sua prisão de 15 meses por retirar uma pequena publicação do hotel onde estava hospedado, em Pyongyang. Outros coreanos cristãos ainda continuam detidos.

Tony Kim era professor na Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang. Hyeun-Soo Lim estava envolvido com o trabalho em orfanatos, e possivelmente foi esse o motivo pelo qual foi detido. Kim Dong Chul, empresário nascido na Coréia do Sul e naturalizado cidadão dos EUA, está cumprindo uma sentença de 10 anos de trabalhos forçados por "espionagem". O norte-coreano, Kim Seung-mo, de 61 anos, foi preso no início de junho, também por acusações de "espionagem" depois de um encontro com seus familiares cristãos na China. Continue orando pela Igreja Perseguida na Coreia do Norte e pelos nossos irmãos que foram condenados.

Leia também
O único lugar onde podíamos adorar
Coreia do Norte prende outro cristão americano