Como estão vivendo os cristãos em Borno

Líder cristão conta sobre as necessidades da igreja e agradece pela ajuda recebida: “Obrigado, meus irmãos, por darem ouvidos à voz de Deus”

“Mesmo em meio à crise humanitária, é notável o trabalhar de Deus com o seu povo. Enquanto o mundo não se preocupa, o Senhor se importa com cada um de nós”, disse Yohanna Buduwara, líder cristão atuante em Maiduguri, no estado de Borno, na Nigéria. Segundo ele, os cristãos foram os primeiros a se deslocarem quando milhares de famílias perderam suas casas e todos os meios de subsistência, durante os ataques violentos do grupo extremista Boko Haram.

O líder explica que as autoridades locais fazem discriminação quando se trata de enviar alívio para o sofrimento do povo. “Nos acampamentos, os cristãos ficam sem alimento durante vários meses. Não consigo me lembrar quando foi a última vez que recebemos qualquer tipo de ajuda das autoridades”, comentou Yohanna. “Não é fácil viver sem comida e ver as pessoas morrendo, além disso, não há segurança para aqueles que saem para trabalhar nas fazendas”, observa ele.

A ajuda que chegou da Portas Abertas, segundo o líder “foi uma grata surpresa”. Ele disse que, até mesmo aqueles que não acreditavam mais, puderam ver o agir de Deus. “Temos que dizer isto de forma clara e em alto som: quando você tem ouvidos para a voz de Deus, então você também pode ver e crer na sua provisão. Ele dá a direção. Deus conduziu a Portas Abertas até a Nigéria, aqui em Maiduguri, para salvar nossas vidas. Essa é a mão de Deus sobre nós, usando a cada um de vocês. Obrigado, meus irmãos, por darem ouvidos à voz de Deus”, conclui e agradece o líder.

Motivos de oração

  • Agradeça ao Senhor por guiar todos os trabalhos da Portas Abertas, onde a Igreja Perseguida mais necessita de socorro.
  • Continue orando pelos trabalhos de campo, por todos os colaboradores que arriscam suas vidas para estender a mão aos nossos irmãos na fé.
  • Interceda pela situação da igreja na Nigéria e ore pelas autoridades. Que elas convertam seus corações a Cristo e façam justiça entre os nigerianos.

Leia também
Violência contra cristãos se espalha pelo país
Igreja fornece ajuda alimentar para deslocados