Nenhuma proteção aos líderes cristãos

Um dos líderes da igreja no México foi atacado violentamente, ficando seriamente ferido na cabeça, por um grupo que invadiu sua casa

28-mexico-fachada-de-igreja

Recentemente, um grupo de homens entrou na casa de um líder cristão, em Tijuana, maior cidade do estado mexicano de Baja Califórnia, na fronteira Estados Unidos-México, e o atacou violentamente, causando sérios ferimentos na cabeça. De acordo com o relatório feito no próprio país, há dois cartéis de drogas, Los Zetas e Los Caballeros Templarios, que estão realizando atos de intimidação e extorsão contra os cidadãos, além de atacar líderes religiosos.

"A situação atual no país merece um estudo, principalmente para os casos de violência contra líderes cristãos. O governo precisa parar com sua política de negação e erradicar a corrupção e as alianças entre os criminosos e vários funcionários do Estado", alerta uma das colaboradoras da Portas Abertas.

"Não existe nenhum apoio aos vários projetos que favorecem a comunidade cristã, pelo contrário, o que se vê é uma indiferença total, o que encoraja ainda mais o mundo do crime. A tendência é o aumento dos ataques aos líderes da igreja mexicana", disse ainda a colaboradora. O México está na 41ª posição da atual Lista Mundial da Perseguição, reconhecido também como uma das nações mais violentas do mundo, por conta do crime organizado. Além disso, o número de deslocados internos se multiplicou quase 36 vezes em sete anos, passando de 8 mil em 2009, para 287 mil em 2015.

Pedidos de oração

  • Ore pela Igreja Perseguida no México e por todos os cristãos que enfrentam algum tipo de violência nessa nação.
  • Interceda pela vida do líder que foi atacado, em Tijuana. Que o Senhor o proteja e que permita sua total restauração.
  • Ore também pelos perseguidores para que sejam alcançados pelo amor de Jesus e também convertam seus corações.

Leia também
Cristãos mexicanos são impedidos de enterrar familiares
Líderes cristãos mexicanos correm risco de vida

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

*
*
 
*
*Campos obrigatórios