Nova revista cristã vai auxiliar escolas bíblicas

Editor lança revista que pretende ser um auxílio para escolas bíblicas e igrejas domésticas: "Quero espalhar luz e amor"

09-ira-menino-contente

As escolas iranianas estão sob um rigoroso regime islâmico, recebendo massivamente propaganda muçulmana com desenhos animados e descrições gráficas de execuções de "infiéis" através de livros infantis. De acordo com os relatórios, o regime iraniano começa fazendo uma "lavagem cerebral" desde muito cedo. Uma nova revista infantil cristã, no entanto, contestou essa influência como forma de alerta. "Em um dos desenhos infantis no Irã, o herói está parado em um penhasco, esperando o exército inimigo passar. Então ele salta, puxa as cordas de seu colete de bomba e grita: ‘Em Deus eu coloco minha confiança, Allahu Akbar (Deus é grande)’. Após explosões, a tela fica escura. Esse é o mundo onde as crianças iranianas estão crescendo", conta Mitra, o editor da revista.

Segundo ele, o martírio é promovido como o ato final de um bom muçulmano, capaz de salvá-lo de todos os pecados. "Preciso enfatizar que há muitos muçulmanos que discordam dessa abordagem do regime iraniano", diz. "A única coisa que todas as crianças iranianas temem é um mundo escuro", disse Mitra ao recordar seu próprio tempo de escola. "Tivemos que aderir à versão rigorosa do islã que o regime promove, e nas escolas não há como escapar disso. Havia tantas regras que eu nem conseguia me lembrar de todas e eles colocavam espiões entre nós para saber se cometíamos erros. Por causa disso, a escola era como uma prisão para mim e eu tremia de medo todas as manhãs", conta.

Segundo o editor, o medo de quebrar regras, a vergonha e a desconfiança dos outros constroem um ambiente que desencoraja qualquer um de se tornar rebelde contra o governo. As experiências de Mitra o levaram a conhecer o cristianismo em sua juventude e ele então se converteu. "Precisamos salvar nossos filhos desse regime e plantar a semente da fé no meio dessa escuridão. Quero espalhar luz e amor. Acredito que as crianças poderão ver a mudança em nosso país", diz. "Por causa da perseguição, as igrejas domésticas no Irã estão investindo pouco no trabalho com as crianças", enfatiza. A revista produzida por ele servirá de apoio para as escolas dominicais e também às igrejas domésticas. Ele completa: "Juntos, podemos alimentar a esperança de um país melhor, que necessita de Cristo".

Leia também
"Cremos que Deus responderá"
Como vivem os cristãos no Irã

 

Comentários

  • Itamar de Oliveira Silva
    11 mai 2017 de 02:49
     

    Perguntou o Senhor Jesus a Pedro, Tu me amas, sim disse Pedro, disse o Senhor Jesus apascenta os meus cordeiros(acredito que são as crianças).

Deixe seu comentário

*
*
 
*
*Campos obrigatórios