Esther impactou a igreja brasileira com seus testemunhos

Ao ouvir a história dela, muitos compreenderam a necessidade de conhecer mais sobre a Igreja Perseguida

10-brasil-esther-do-vietna

Esther*, uma cristã perseguida do Vietnã, esteve no Brasil de 24 de abril a 9 de maio, dando seu testemunho em 16 igrejas da região de Fortaleza e Maceió. Segundo ela, "a perseguição faz a igreja acordar" e, com esse pensamento, ela despertou muitos brasileiros para a realidade da Igreja Perseguida pelo mundo. O Vietnã, seu país de origem, é o 17º na atual Lista Mundial da Perseguição, onde os cristãos vivem debaixo de um sistema comunista e têm pouca perspectiva de mudanças positivas para o futuro.

"Esther me inspirou a buscar um relacionamento mais profundo com Deus", disse Ilda de Maceió, uma das participantes de um dos cultos na região. Joice, que também estava presente, ficou impactada com a afirmação de Esther de que nada pode parar a igreja. "Ela contou que, mesmo quando os pastores são presos, a igreja continua funcionando porque é Cristo quem mantém o corpo, apesar da perseguição e isso tocou o meu coração", testemunhou. "Esther me encorajou a manter a união entre os irmãos, aprendi muito com ela, através de sua simplicidade, alegria e testemunho de fé", conta Rebeca, outra cristã de Maceió.

O maceioense Jairo, que esteve presente no encontro underground, da Portas Abertas, onde a vietnamita também ministrou, ouviu o testemunho de Esther e também foi tocado pelo Espírito Santo. "Vi muitos jovens entendendo a mensagem dela, com os olhos cheios de lágrimas. Foi uma bênção, Deus realmente se manifestou de forma tremenda", disse ele. Agradecemos a todos os participantes e desejamos a Esther um ótimo retorno ao Vietnã.

*Nome alterado por motivos de segurança.

Leia também
Nova lei limita ainda mais os cristãos no Vietnã
Grupos religiosos deverão ser registrados e aprovados pelo governo

 

Comentários

  • ildenymachadosilva
    10 mai 2017 de 21:52
     

    ������Quanto mais oramos, doamos e conhecemos a igreja perseguida, mais os amamos e valorizamos a liberdade que temos em nosso país para adorar ao Senhor Jesus.

Deixe seu comentário

*
*
 
*
*Campos obrigatórios