Enfermeira cristã ainda não foi encontrada

Já faz mais de dois meses que a cristã colombiana foi sequestrada; as forças de segurança do país realizaram uma busca no Mali e Burkina Faso

20-mali-mulher-preocupada

Já se passaram dois meses que a cristã colombiana foi sequestrada no sul do Mali, uma região do país considerada relativamente segura e que ainda não foi afetada por ataques islâmicos. Gloria Argoti foi detida na vila de Karangasso, perto da fronteira de Burkina Faso e levada em um veículo da própria igreja. Até agora não houve notícias sobre seu paradeiro e as buscas continuam sendo feitas pelas forças de segurança.

Enquanto isso, na pequena vila, “o sentimento é de inquietação e angústia”, descreveu o líder cristão Basile Dembele. “A irmã Gloria vive aqui há seis anos e sempre cuidou dos órfãos. No momento, com esse ocorrido, tivemos que fechar o orfanato”, disse Dembele. Ele também contou que as atividades da oficina de costura foram interrompidas, entre outros trabalhos da igreja que foram afetados. Segundo o líder, as crianças estão vivendo em um local seguro.

O sequestro de Gloria foi uma surpresa para essa pequena comunidade, já que nunca houve nenhum incidente parecido nessa região. Fontes locais asseguram que os estrangeiros podiam viver e viajar com segurança. Os acontecimentos atuais sugerem que o alcance dos militantes está aumentando rapidamente.

“As reuniões de oração são organizadas regularmente, em todas as comunidades, pela nossa querida irmã. Que Deus possa tocar nos corações dos sequestradores”, disse Dembele. Rádios locais também estão colaborando com essa campanha, além da distribuição de panfletos e cartazes. “Quanto mais o tempo passa, mais longa é a nossa espera. Estamos orando com fé e esperança, para que você volte sã e salva”, dizia um dos cartazes. Ore também pelo retorno de Gloria.

Leia também
Enfermeira cristã é sequestrada no Mali

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

*
*
 
*
*Campos obrigatórios