Ahok lidera nas pesquisas à reeleição

Apesar de estar respondendo a acusação de blasfêmia, o candidato cristão continua firme em seu propósito de defender o povo em Jacarta

19-indonesia-ahok

Hoje é um grande dia para os eleitores cristãos em Jacarta, embora a comunidade muçulmana esteja agitada e tenha investido muito para derrubar Ahok que, além de cristão, é de descendência chinesa, ambos atributos de grupos minoritários na Indonésia. Ahok (Basuki Tjahaja Purnama) permanece na frente das pesquisas à reeleição. Ele é governador de Jacarta desde 2014. Mas a frente islâmica decidiu se posicionar contra sua reeleição, usando a religião como argumento.

Em protestos recentes, eles declararam que “um infiel não é digno de governar muçulmanos”. Além disso, Ahok está sendo julgado por blasfêmia, desde que foi acusado de “insultar” os seguidores do islã”. Essa foi uma estratégia pensada para derrubá-lo politicamente e que inspirou mais de 15 mil manifestantes, no dia 31 de março, para protestar contra o seu governo. Mesmo assim, Ahok venceu no primeiro turno e, hoje, disputará o segundo com ex-ministro da Educação, Anies Baswedan.

“As últimas manifestações foram muito menores do que as realizadas no final de 2016, mas isso não é necessariamente um sinal de enfraquecimento da oposição ao governador Ahok. Também foi encorajador ver que as maiores organizações muçulmanas chamaram seus membros para se absterem de participar dos protestos, enfatizando a opinião de que a religião não deveria ser usada para pretextos políticos”, esclareceu um dos colaboradores da Portas Abertas. No entanto, somente as eleições de hoje poderão dizer se a campanha dos grupos radicais foi bem-sucedida ou não. Ore por essa nação.

Leia também
Ahok vai disputar o segundo turno das eleições
Muçulmanos fazem de tudo para derrubar Ahok

FonteUOL
 

Comentários

  • Demétrius de Abreu Faria Surentu
    19 abr 2017 de 23:04
     

    Ele perdeu as eleições, portanto seja feita a Soberana vontade de Deus, e glória a Ele por Seus inescrutáveis desígnios. No entanto o mundo inteiro observou o comportamento da maior nação muçulmana do planeta em face de ter um governador cristão no poder. Continuemos em oração pelo irmão Ahok e pela nação indonésia. Que o reino de Deus cresça naquele país, e as portas do inferno não prevalesçam jamais sobre a Igreja, em nome de Jesus! Amém!

Deixe seu comentário

*
*
 
*
*Campos obrigatórios