Cristãos são condenados pela justiça sudanesa

O veredito foi anunciado na presença de um grande número de fiéis que acompanharam o caso desde o início e que, infelizmente, foram surpreendidos por um resultado negativo

26-sudao-shamal-e-hassam
Kuwa Shamal e Hassan Taour

A audiência tão aguardada pelos cristãos sudaneses que já estão presos há mais de um ano, esperando decisão do juiz, finalmente aconteceu. O veredito foi anunciado na presença de um grande número de fiéis que acompanharam o caso desde o início e que, infelizmente, foram surpreendidos por um resultado negativo.

O juiz considerou que Jasek, Hassan e Abdulmonen são culpados. Jasek foi condenado à prisão perpétua (equivalente a 20 anos no Sudão) por “espionagem”. Na realidade, seu único crime foi “ajudar um estudante” (Ali Omer) que foi gravemente ferido durante uma manifestação. Além disso, ele terá que pagar uma multa no valor de 100 mil libras sudanesas (cerca de 76 mil reais) por realizar trabalhos que são destinados às ONGs, sem autorização. E mais um ano, que deverá ser cumprido consecutivamente, por incitar conflitos entre comunidades, entrar em áreas militares com equipamentos para fotografar e entrada ilegal no Sudão.

Hassam e Abdulmonem foram sentenciados a 10 anos de prisão, cada um, por ajudar de certa forma Jasek no crime de espionagem e, mais um ano, cada um, por incitar as lutas entre as comunidades e espalhar rumores que minam a autoridade do Estado (mesmo que a pena máxima legal para esse crime seja de seis meses).

A mãe de Hassam passou mal e desmaiou durante a audiência. Separadamente, um tribunal ordenou às autoridades que emitissem cartas oficiais a quatro igrejas para impedir que continuassem com os cultos. Mas os advogados não esperavam que essa decisão envolvesse outras 21 igrejas. Eles indicaram que vão recorrer dentro do prazo de 15 dias.

Pedidos de oração

  • Continue orando pelos nossos irmãos que foram condenados injustamente e também por suas famílias que estão enfrentando esse momento difícil com eles.
  • Ore para que os advogados sejam sábios e estratégicos nesse caso.
  • Interceda por todos eles para que a justiça de Deus prevaleça. Clame pela igreja no Sudão.

Juntos pela África
Os cristãos de alguns países da África Subsaariana enfrentam uma das piores perseguições de sua história. No dia 11 de junho, data escolhida para o Domingo da Igreja Perseguida 2017, juntos faremos mais pelos nossos irmãos dessa região.
Saiba mais  



Leia também
Audiência de cristãos é remarcada
Notícias dos nossos irmãos sudaneses

 

Comentários

  • robson eduardo rocha
    11 fev 2017 de 16:46
     

    Não permita deixar vence los mas o que vence o mal é o bem .Deus fara Supresa nos Re-supreendendo , neste caso. Disse Davi: Assaltaram-me no dia calamidade mas O senhor fora comigo

Deixe seu comentário

*
*
 
*
*Campos obrigatórios