Aumenta violência contra cristãos africanos

Grupos militantes islâmicos que operam em regiões africanas pretendem criar uma sociedade exclusiva, onde prevalecem as leis do islã e a imposição de suas regras de vida

03-argelia-homen-orando

Atualmente, a maioria dos países norte-africanos, como a Argélia, por exemplo, tem enfrentado uma séria ameaça de grupos militantes islâmicos que operam na região. Sabe-se que esses grupos pretendem criar uma sociedade exclusiva, onde prevalecem as leis do islã e a imposição de suas regras de vida em todos os sentidos, desde a vida social até a religiosa. Esse tipo de sociedade não deixa espaço para os cristãos.

De acordo com relatórios do exército argelino sobre as operações contra militantes islâmicos, na província oriental de Batna, cerca de 50 militantes do exército inimigo foram mortos no primeiro semestre desse ano. Acredita-se que 5 deles estavam associados ao Al-Qaeda, um dos grupos que está em atividade nas partes mais remotas do país.

O DIP 2017 (Domingo da Igreja Perseguida) vai abordar a situação de alguns países africanos, onde o extremismo islâmico também está agindo com muita violência. A Argélia faz fronteira com dois deles: Mali (44º da atual Classificação da Perseguição Religiosa) e Níger (49º). Para esses governos, aqueles que criticam o islã são considerados os “apóstatas do Estado”. Dessa forma, os governantes ferem a liberdade de religião e de expressão no país.

Leia também
Cristão recebe pena máxima por blasfêmia
Governo argelino investe contra a militância islâmica

Juntos pela África
Os cristãos de alguns países da África Subsaariana enfrentam uma das piores perseguições de sua história. No dia 11 de junho, data escolhida para o Domingo da Igreja Perseguida 2017, juntos faremos mais pelos nossos irmãos dessa região.

Saiba mais  

FonteReuters
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

*
*
 
*
*Campos obrigatórios